COMPORTAMENTO

Irã dá os primeiros passos para legalizar consumo e produção da maconha

27/10/2015 19:46 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

weed

E se alguém falasse que o Irã planeja legalizar o plantio, a venda e o consumo de maconha?

Pois, segundo o jornal britânico The Independent, é exatamente isso que o país do Oriente Médio pode fazer.

Saeed Sefatian, autoridade iraniana do Conselho do Discernimento (espécie de órgão designado para indicar aos líderes religiosos as mudanças necessárias ao regime do país), se mostrou favorável a legalizar a maconha e o ópio no país.

iran

A ideia de Sefatian é de que o país passe a ter controle sobre todas as áreas da cadeia da maconha: cultivo, produção, fornecimento e consumo. A medida seria, aparentemente, semelhante ao projeto inicialmente adotado pelo Uruguai.

O consumo das substâncias estaria também sob vigilância das leis. Passando a ser permitido somente em locais privados - tanto a maconha quanto o ópio.

Se sair do papel, a reforma política terá uma enorme influência no sistema penitenciário iraniano. Segundo dados locais, de 60% a 70% dos detentos no país enfrentam acusações relacionadas às drogas.

Hoje, no entanto, as medidas iranianas adotadas são bastante discrepantes. Se um traficante pode acabar sendo condenado à morte, o tratamento dos viciados nas mais diversas substâncias - os dados oficiais falam em 2 milhões de pessoas - pode ser considerado elogiável. A distribuição de seringas, por exemplo, é adotada no território. O tratamento para a desintoxicação também é bastante abrangente entre os dependentes.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: