NOTÍCIAS
27/10/2015 12:11 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

80% dos brasileiros desaprovam trabalho de Dilma no governo

EVARISTO SA via Getty Images
Brazilian President Dilma Rousseff announced a major government reshuffle on October 2, 2015, axing eight ministries in a cost-cutting measure that analysts say also aims to protect the embattled leader from impeachment threats. AFP PHOTO/EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images)

De cada 10 brasileiros, oito avaliam negativamente o desempenho da presidente Dilma Rousseff como chefe do Executivo nacional.

É o que revelam dados de pesquisa de opinião encomendada pela Confederação Nacional de Transporte (CNT). Apenas 15,9% do total de entrevistados pelo levantamento consideram o desempenho pessoal da petista como positivo.

Na prática, o desempenho da presidente frente a opinião pública não mudou muito nos útlimos dois meses.

Segundo o levantamento, 70% dos brasileiros continuam considerando o governo Dilma Rousseff como ruim ou péssimo. Em julho, 70,9% compartilhavam dessa opinião.

Para 80% dos entrevistados, Dilma não está sabendo lidar com a crise econômica - que deve durar mais de três anos, na opinião de 63% dos brasileiros.

Crise econômica

De longe, a crise econômica é o pior problema do Brasil na opinião dos brasileiros que fizeram parte da sondagem.

Mesmo assim, 86,7% dos entrevistados não aceitariam pagar mais impostos - medida considerada necessária pelo governo para conter a crise.

O governo prevê R$ 28,4 bilhões em aumento de receitas com novas medidas arrecadatórias - entre elas, o retorno da CPMF. Mais de 70% dos brasileiros não topariam voltar a pagar pelo imposto que incide sobre transações financeiras.

Temporada de más notícias

O levantamento revela que os brasileiros estão mais informados sobre fatos negativos relacionados ao governo Dilma do que sobre os esforços (ainda tímidos) empreendidos pelo Planalto com o intuito de reverter o quadro de impopularidade frente à opinião pública.

A reforma ministerial é o exemplo mais contundente. No início de outubro, a presidente cortou 8 das 39 pastas como resposta à demanda de alguns setores da sociedade. No entanto, 63% dos entrevistados pela pesquisa desconheciam a medida.

Por outro lado, mais da metade dos entrevistados sabiam do julgamento das contas do governo pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e 60% deles acreditavam que a rejeição das contas seria pretexto para o impeachment.

Além disso, quase 70% dos brasileiros que participaram da pesquisa consideravam a presidente Dilma Rousseff culpada pela corrupção da Petrobras.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: