NOTÍCIAS

Argentina terá segundo turno em eleição presidencial bastante apertada

26/10/2015 09:09 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Reuters

O candidato conservador de oposição, Mauricio Macri, surpreendeu o partido governista da Argentina com uma votação inesperadamente forte na eleição presidencial de domingo (25) e levou a disputa para o segundo turno a ser realizado no próximo mês, mostraram resultados preliminares.

Daniel Scioli, apoiado pela atual presidente de esquerda Cristina Kirchner, tinha uma grande vantagem nas pesquisas pré-eleitorais, mas os resultados de domingo revelaram que os dois principais candidatos estão em uma disputa bastante apertada e que será definida apenas no segundo turno.

Com informações de 96% dos locais de votação, Scioli tinha 36,7% dos votos, enquanto Macri somava 34,5%.

"O que aconteceu hoje vai mudar a política neste país", disse Macri, prefeito de Buenos Aires defensor de políticas pró-mercado, a milhares de simpatizantes em festa dentro da sede de sua campanha.

Scioli poderia estender sua vantagem quando os últimos votos restantes forem contados, mas ainda era uma noite decepcionante para o candidato governista, que parece vulnerável para o segundo turno de 22 de novembro.

O resultado da eleição vai moldar a forma como a Argentina enfrentará seus problemas econômicos, incluindo a inflação alta, um banco central que funciona com baixo nível de dólares e um default da dívida soberana.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: