NOTÍCIAS

Por que sal no gelo esfria a cerveja mais rápido?

23/10/2015 12:13 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Bloomberg via Getty Images
Bottles of Budweiser beer, brewed by Anheuser-Busch InBev NV, right, and a bottle of Peroni beer, brewed by SABMiller Plc, sit in an ice bucket in The Capitol, a JD Wetherspoons Plc public house in this arranged photograph in London, U.K., on Tuesday, Oct. 13, 2015. Anheuser-Busch InBev NV agreed to buy SABMiller Plc for almost 69 billion pounds ($106 billion) to clinch a record industry deal after several rejections, creating a brewer that will account for a third of all beer sales globally. Photographer: Simon Dawson/Bloomberg via Getty Images

Porque, em contato com a água, o sal tende a se dissolver – mesmo se a água estiver em sua forma sólida.

E essa dissolução é um processo endotérmico, ou seja, exige uma quantidade de energia para se concretizar. Em contato direto com o gelo, o sal não tem outra opção: puxa calor das pedras, que ficam ainda mais frias.

A temperatura da mistura pode chegar a -18 0C. E, em 5 minutos, seu isopor será capaz de fazer por sua latinha de cerveja o que o freezer faria em 15 (veja a comparação no gráfico abaixo).

Essa mistura é chamada de frigorífica: quando o resultado final tem uma temperatura menor do que os seus componentes tinham isoladamente.

A experiência também funciona com açúcar ou qualquer substância que seja solúvel em água. Se você tem pressa, triture as pedras.

“Quanto maior for a superfície de contato do gelo, mais rápido é o resfriamento”, explica Valdir Bindilatti, professor do Instituto de Física da USP.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:



MAIS BEBIDAS NO BRASIL POST:

Bebidas com rótulos honestos