NOTÍCIAS
22/10/2015 15:15 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Em 2015, três pessoas foram mortas pela Polícia Militar a cada dois dias em São Paulo

Governo do Estado de São Paulo/FIickr
O governador Geraldo Alckmin participa da formatura de 1.598 soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo no Anhembi.Data: 21/11/2014. Local: São Paulo/SP. Foto: Diogo Moreira/A2 FOTOGRAFIA. Leia mais em: <a href="http://goo.gl/RkiYow" rel="nofollow">goo.gl/RkiYow</a>

A cada dois dias, três pessoas foram mortas por policiais militares em serviço no Estado de São Paulo, nos nove primeiros meses deste ano, segundo os últimos dados da Secretaria de Segurança Pública divulgados nesta quinta-feira (22).

Ao todo, foram 469 mortos em confrontos com PMs entre janeiro e setembro de 2015. No ano passado, foram 477 mortes no mesmo período - uma redução de 1,67%.

Um dia após divulgar os índices de homicídios em todas as regiões do Estado, o secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, tornou público os índices de mortes em confrontos com PMs em serviço. Outros dados de letalidade policial, como os envolvendo policiais civis e PMs de folga, não foram divulgados.

Na comparação mês a mês, foram 37 registros em setembro deste ano, ante 59 casos no mesmo mês de 2014. A redução é de 37,29%.

Segundo a SSP, os índices de letalidade começaram a registrar queda a partir do segundo semestre deste ano.

Para Moraes, a diminuição das mortes está relacionada à Resolução 40, que determina que, para casos de vítimas em confrontos com policiais, as Corregedorias da Polícia, o comandante do batalhão e o delegado da área se dirijam até o local dos fatos. O Ministério Público também precisa ser comunicado imediatamente.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: