NOTÍCIAS

Marcelo Odebrecht tem nova prisão decretada e não deve sair até o Natal

19/10/2015 14:21 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
ANTONIO MELO/AGÊNCIA DE NOTÍCIAS GAZETA DO

O presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht deve ficar preso pelo menos até o Natal. Isso porque, de acordo com os jornais Estadão e Folha de S.Paulo, o juiz federal Sérgio Moro decretou uma nova prisão preventiva do empreiteiro, preso desde junho.

Odebrecht e outros dois executivos são acusados de pagar quase R$ 140 milhões em propina em oito contratos da Petrobras. A denúncia contra a cúpula da empresa foi apresentada na sexta-feira e aceita por Moro nesta segunda (19).

“Defiro parcialmente o requerido pelo MPF e decreto, com base no artigo 312 do CPP, em vista dos riscos à investigação, à instrução criminal e à aplicação da lei penal, nova prisão preventiva de Rogério Santos de Araújo, Márcio Fária da Silva e Marcelo Bahia Odebrecht, desta feita instrumental a esta ação penal.”

Segundo a Folha, no despacho, Moro se posiciona contra o ‘fatiamento’ das ações da operação. A Odebrecht ainda não se manifestou.

Em junho, quando o presidente do grupo foi preso, a empreiteira afirmou que "não participa de esquemas ilícitos, menos ainda com a finalidade de pagar vantagens indevidas a servidores públicos ou executivos de empresas estatais". A empresa também rechaçou com veemência suspeitas sobre contratos com a Petrobras.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: