NOTÍCIAS
10/10/2015 11:07 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Justiça da Califórnia proíbe SeaWorld de criar baleias em cativeiro

Don Bartletti via Getty Images
AUGUST 14, 2014. SAN DIEGO, CA. Prompted by a trainer, Sea World San Diego visitors get a closeup view of an Orca whale through a window at the park on Aug 14, 2014. Battered by controversy over its treatment of killer whales, Sea World San Diego announced today that it plans to double the size of its Orca environment. (Photo by Don Bartletti/Los Angeles Times via Getty Images)

Autoridades da Califórnia proibiram o parque temático SeaWorld de criar novos animais em cativeiro, segundo a BBC.

A decisão foi tomada pela Comissão Costeira da Califórnia após o parque de San Diego solicitar autorização para construir mais um tanque para as orcas. A solicitação foi atendida, mas as baleias não poderão mais procriar no espaço.

Segundo o New York Times, o SeaWorld emitiu um comunicado afirmando estar "desapontado" com a decisão, que foi comemorada por ativistas e defensores dos animais.

"A procriação é um direito natural, fundamental, e uma parte importante da vida de um animal", afirmou o presidente do parque, John Reilly.

Apesar da decisão, entrevistados ouvidos pelo jornal Los Angeles Times afirmam que o fim do SeaWorld não está próximo.

Beaseada em Orlando, na Flórida, a SeaWorld Entertainment opera 11 parques nos EUA, três deles que abrigam baleias: SeaWorld San Diego, SeaWorld San Antonio e SeaWorld Orlando. A decisão, no entanto, só afeta a unidade do parque na Califórnia.

O SeaWorld vem sofrendo críticas severas nos últimos anos, especialmente após 2013, com o lançamento do documentário Blackfish, que afirmou que orcas mantidas em cativeiro se tornam mais agressivas. Na época, o parque classificou o documentário como "falso e mentiroso".

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: