NOTÍCIAS

Como a imprensa internacional reagiu à reprovação das contas de Dilma?

08/10/2015 10:11 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
EVARISTO SA via Getty Images
Brazilian President Dilma Rousseff announced a major government reshuffle on October 2, 2015, axing eight ministries in a cost-cutting measure that analysts say also aims to protect the embattled leader from impeachment threats. AFP PHOTO/EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images)

Nesta quarta-feira (7), após decisão unânime o Tribunal de Contas da União (TCU) impôs uma derrota decisiva para o governo Dilma Rousseff e recomendou a rejeição das contas do governo de 2014.

A notícia foi destaque nos principais jornais do mundo, que classificaram a derrota como algo bastante perigoso para o governo, insinuando que um processo de impeachment pode estar ainda mais perto. Veja as principais considerações da imprensa internacional.

Para o francês Le Monde, o fato pode ser um novo argumento para que Dilma deixe a presidência antes do fim do seu mandato, em 2018.

O britânico Guardian classificou o movimento do TCU como uma "enorme derrota" para o governo, mas afirmou que ainda é incerto como - e com que velocidade - a oposição vai se movimentar diante dos novos fatos.

O espanhol El País destacou que, geralmente, as decisões do TCU não ganham muito destaque, mas que dessa vez, todas as atenções se voltaram para o órgão.

O argentino La Nación descreveu a última quarta-feira (7), como um "dia negro" para a mandatária.

Contas de Dilma: Imprensa repercute decisão do TCU

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: