ENTRETENIMENTO

Amoeba Music, a meca dos vinis da Califórnia, quer começar a vender maconha

07/10/2015 22:10 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

amoeba music

A Amoeba Music, considerada uma das redes de lojas de discos mais importantes do planeta, está pronta para aprofundar a experiência de seus clientes.

É que a meca da música analógica está tentando instalar um dispensário de maconha medicinal na sua unidade da Telegraph Avenue, em Berkeley, na Califórnia.

Medicinal? Sim! É que o consumo recreativo da droga não foi legalizado no Estado. Ainda é necessário obter prescrições médicas. Coisa que, aliás, a loja de vinis já faz.

Em entrevista ao East Base Express, David Prinz, um dos sócios da rede de lojas, joga todas suas fichas na possibilidade de unir música e maconha no mesmo espaço. "A erva pode ajudar a salvar a música".

Brian Zisk, organizador da SF MusicTech Summit - encontro de viciados na música -, vai mais longe. "As pessoas já estão ficando doidonas e acabando na Amoeba".Para ele, com a maconha vendida ali, "as pessoas vão ficar quatro vezes mais tempo lá".

A Amoeba está concorre com outras cinco empresas pela tal autorização para vender a droga. Depois de uma rodada de audiências públicas, o conselho municipal irá escolher o vencedor.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: