NOTÍCIAS

Operação Lava Jato: Edinho Silva, ministro da Comunicação, presta seu primeiro depoimento à PF e nega acusações

06/10/2015 12:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Getty Images

Pela primeira vez, o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, prestou depoimento à Polícia Federal depois de ter seu nome citado na delação de Ricardo Pessoa, dono da UTC, nas investigações da Operação Lava Jato. Segundo a GloboNews, ele negou todas as acusações que o envolviam.

O atual ministro foi no ano passado tesoureiro da campanha eleitoral de Dilma Rousseff.

De acordo com a GloboNews, Pessoa disse em depoimento que Silva teria obrigado o empreiteiro a pagar R$ 7,5 milhões de reais à campanha da presidente, ou, do contrário, seus contratos com Petrobras estariam suspensos.

Em seu primeiro depoimento nesta segunda-feira (5), o ex-tesoureiro negou as acusações e afirmou que pessoa teria doado R$ 10 milhões deliberadamente à campanha.

Ele também informou que somente teve contato com Pessoa por ter que recuperar a lista dos doadores de campanha em 2010 -- em que a UTC estava inclusa -- e que isso fazia parte da sua função como tesoureiro da campanha de 2014.

O atual cargo de Edinho Silva como ministro exige que ele seja investigado pelo Supremo Tribunal Federal por ter foro privilegiado. Levando em consideração o depoimento de Ricardo Pessoa, o STF autorizou a investigação da Polícia Federal.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: