COMPORTAMENTO

Guia básico para vencer a timidez e não ser grosseiro sem querer

06/10/2015 21:07 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
COMSTOCK VIA GETTY IMAGES

E em que ponto a introversão pode se tornar simplesmente grosseria?

Introvertida Irritada

Sinto sua dor, Sr. (Sra.) Introvertido Irritado.

Na verdade, já fui a causa de sua dor.

Uma amigo que mora em outra cidade uma vez me repreendeu porque eu não havia retornado suas ligações quando ele deixou recados. Falou que não ia mais ligar se eu continuasse daquele jeito.

Minha introversão havia se transformado em grosseria pura e simples, e sou verdadeiramente grata por esse amigo ter me dito isso. Depois daquilo, ou eu atendia o telefone quando ele ligava ou o avisava por e-mail quando eu retornaria. E, talvez mais importante, eu entrava em contato mais do que antes. E comecei a fazer isso com todos meus amigos distantes.

Não responder e-mails ou telefonemas é grosseiro — e acho que é generoso chamar isso de “incapacidade” de responder. É diferente, claro, se seus amigos se sentem tão atormentados de ansiedade que realmente não podem ter a iniciativa de dar um telefonema ou mandar um e-mail e, nesse caso, passaram da introversão para a ansiedade social e merecem simpatia. Caso contrário, vamos supor que eles sejam perfeitamente capazes de responder e simplesmente escolheram não fazê-lo. Isso é irritante.

Então, dito isso, o que fazer?

Você poderia tentar perguntar a esses amigos como eles preferem ser contatados e qual seria a melhor maneira de receber uma resposta. Algumas pessoas raramente checam suas mensagens de voz (visto a carapuça). Algumas pessoas não mandam muito e-mail. Algumas pessoas estão sempre mandando mensagem de texto, o tempo todo. Com tantas opções de comunicação disponíveis atualmente, estabelecer e respeitar preferências com amigos diferentes pode ser útil.

Pode ser que, em seus relacionamentos, os parceiros dos introvertidos foram designados como diretores sociais. Alguns introvertidos ficam felizes ao deixar seus parceiros extrovertidos fazer o trabalho por eles quando se trata de vida social, contanto que consiga passar tempo com seu(s) amigo(s), também pode aceitar a situação como ela é. Pode perguntar ao parceiro do seu amigo se ele ou ela concorda em ser o organizador. Caso contrário, pode explicar o problema e pedir conselhos para conseguir respostas animadas do seu amigo. Talvez irá inspirar uma briguinha de amor.

Você pode fazer o que meu amigo fez para/por mim e simplesmente falar o que pensa. Embora nós introvertidos tenhamos a tendência de nos encolher na hora de expressar nossas necessidades, também somos exigentes sobre quem deixamos entrar em nossas vidas, e uma amizade satisfatória comporta algumas coisas estranhas. Você pode brincar como (“Você está tentando me dizer alguma coisa?”), ser sincero (“Isso me machuca”) ou firme (“Odeio ter sempre que correr atrás de você. Qual é o problema?”). Se você for bom em se expressar escrevendo, pode se sair bem via e-mail, mas tenha o cuidado de usar o tom certo. De outra forma, melhor o cara a cara. (Eu sei, eu sei. Um saco. Mas às vezes você tem que encarar).

Infelizmente, é possível que os que não respondam sejam passivo-agressivos para deixar você notar que não valorizam sua amizade.

Você vai ter que consultar seu instinto sobre isso. Pode ser o caso? E, se assim for, quer continuar correndo atrás deles? Uma companhia relutante é melhor do que nenhuma companhia?

E, finalmente, vamos reconhecer: alguns introvertidos se sentem orgulhosos sobre a inacessibilidade deles e não se importam como você se sente sobre isso. Um conhecido introvertido recentemente postou no Facebook uma tela do iPhone mostrando que havia empilhado dezenas de mensagens de texto e de voz e literalmente milhares de e-mails sem resposta. Foi de tirar o fôlego, e ele parecia estranhamente satisfeito consigo mesmo. Não sei o que pensar sobre isso, a não ser: “Uau, você faz com que seus amigos tenham de se esforçar, né? Espero que eles respondam se você precisar deles algum dia”.

Se você se reconhecer como alguém que não responde, recomendo muito que pense sobre a mensagem que está enviando aos amigos e pessoas queridas. Você não precisa sair correndo todas as vezes que alguém te procura, mas se constantemente faz com que as pessoas corram atrás de você, ou se não reconhece as tentativas delas de contato, então está desafiando as pessoas a desistir, a dizer “que se dane”, e dar o tempo e atenção deles para relacionamentos mais satisfatórios.

Um velho ditado no mundo dos negócios diz que é mais fácil manter os clientes existentes do que conseguir novos. Bem, isso se aplica para as amizades também. É bem mais fácil manter velhas amizades do que estabelecer novas, por isso cuide dos relacionamentos que você valoriza.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: