NOTÍCIAS

EUA fecham acordo comercial transpacífico com Japão e outros dez países

05/10/2015 13:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
JIM WATSON via Getty Images
US President Barack Obama speaks to US Trade Representative Ron Kirk (R) during a meeting with Trans Pacific Partnership (TPP) leaders at the Asia-Pacific Economic Cooperation (APEC) summit in Honolulu, Hawaii, on November 12, 2011. The United States is hosting this year's APEC forum for the first time since 1993, with leaders from the 21 member economies convening on the island of Oahu on November 12-13. AFP PHOTO / JIM WATSON (Photo credit should read JIM WATSON/AFP/Getty Images)

Os EUA, o Japão e dez países da região do Pacífico fecharam hoje um histórico acordo para reduzir barreiras comerciais para bens e serviços, além de determinar regras de comércio para dois quintos da economia global, segundo fontes com conhecimento do assunto. O pacto deverá ser anunciado oficialmente ainda nesta segunda-feira, durante coletiva de imprensa em Atlanta.

Para os EUA, a chamada Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês) abrirá os mercados agrícolas do Japão e Canadá, endurecerá as normas de propriedade intelectual para beneficiar empresas farmacêuticas e de tecnologia e estabelecerá um bloco econômico integrado para desafiar a influência da China na região.

O acordo é considerado uma vitória para o presidente dos EUA, Barack Obama, que conta com o pacto para impulsionar o crescimento econômico, incentivar indústrias competitivas e aproximar países do Pacífico num momento em que a China - que não faz parte do bloco - adota uma postura econômica e militar mais agressiva na região.

Obama, no entanto, vai enfrentar sérios desafios nos próximos meses para garantir a aprovação da TPP no Congresso, que está dividido. Poucos democratas apoiam a política comercial de Obama e o endosso dos republicanos será imprevisível no ano eleitoral de 2016, dependendo do comportamento dos candidatos à presidência e da nova liderança na Câmara dos Representantes. A votação sobre o acordo não ocorrerá antes do começo do próximo ano.

Após dezenas de rodadas de negociações e de cinco dias de esforços de barganha em Atlanta, ministros do Comércio e outras autoridades disseram que resolveram conflitos sobre a proteção da propriedade intelectual de medicamentos biológicos, regras para a produção automotiva e produtos lácteos.

A TPP, se aprovada no Congresso norte-americano, marcará a efetiva expansão do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês), lançado há duas décadas, ao incluir Japão, Austrália, Chile, Peru e vários países do Sudeste Asiático. O pacto vem sendo negociado desde 2008. Fonte: Dow Jones Newswires.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: