NOTÍCIAS
29/09/2015 16:00 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Impasse faz Dilma cogitar ceder mais um ministério ao PMDB

ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO CONTEÚDO

A presidente Dilma Rousseff continua nesta terça-feira (29) as conversas para definir a reforma administrativa. Nesta manhã, ela recebeu o vice-presidente Michel Temer, que é também presidente do PMDB.

De acordo com o Estadão, para superar o impasse da reforma, a presidente sinalizou estar disposta a entregar o sétimo ministério à legenda de Temer.

Ainda segundo a reportagem, a mandatária foi aconselhada pelo ex-presidente Lula a acomodar todos os aliados da sigla na Esplanada.

Ao ser chamado por Dilma, Temer reforçou posição manifestada anteriormente de que não faria indicações em nome do partido para que a presidenta pudesse fazer as escolhas que considerasse mais adequadas.

O encontro ocorreu no gabinete da presidenta no Palácio do Planalto e durou cerca de 30 minutos.

Também de manhã, Dilma recebeu o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, que vem atuando na articulação política do governo e é cotado para continuar na função após a reforma administrativa.

Na semana passada, a presidente se reuniu com líderes de vários partidos antes de viajar para Nova York, onde participou da Assembleia Geral das Nações Unidas.

A promessa feita pelo governo no mês passado foi de cortar, até o fim de setembro, dez dos atuais 39 ministérios.

Para a nova composição, Temer já havia sido consultado anteriormente, mas preferiu não indicar nomes, tarefa que coube aos líderes do PMDB na Câmara dos Deputados e no Senado.

Ontem (28), ele disse que o "PMDB é muito grande" e que não cabe todo mundo no governo, mas que a representação do partido será definida pela presidente.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: