NOTÍCIAS
28/09/2015 12:45 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Marte tem córregos de água salgada, revela Nasa

Reprodução/NASA

O mistério chegou ao fim: após anunciar que revelaria a "maior descoberta já realizada" sobre Marte, a Nasa revelou que descobriu córregos de água -- um ingrediente essencial à vida como conhecemos -- no planeta vermelho.

Um estudo que acaba de ser publicado na Nature Geoscience descreve que as chamadas RSL -- sigla para recurring slope lineae, ou linhas recorrentes de encostas -- descobertas em 2011, são fruto de cursos sazonais de água salobra.

As linhas de água possuem cerca de cinco metros de largura, e ocorrem durante todos os verões -- um ano marciano tem pouco menos que o dobro de um ano terrestre.

(Continue lendo após as fotos)

Córregos de água líquida em Marte

A descoberta aumenta DRAMATICAMENTE as chances de que haja vida no planeta vermelho ainda hoje, e dá uma pista aos pesquisadores sobre onde procurá-la. Agora, a próxima peça do quebra-cabeça é saber de onde vem o líquido.

É possível que a água seja fruto do derretimento de gelo, já que o ponto de congelamento da água diminui bastante com a presença de sais hidratados como o perclorato de magnésio e o perclorato de sódio, encontrados pelos pesquisadores.

Já é sabido que há gelo no subsolo do planeta e em alguns polos de seu relevo.

Outra possibilidade é que a água esteja jorrando de algum aquífero no subsolo. Os pesquisadores também cogitam que a água seja vapor d'água condensado da atmosfera nos depósitos de sais, como acontece no deserto do Atacama.

Ali, a pouca umidade do ar se condensa no sal do solo e se torna o berço para culturas de micróbios no local inóspito.

Hoje, o jipe-robê Curiosity está banido das regiões RSL porque não foi perfeitamente esterilizado e pode contaminar os córregos com micróbios que vieram de carona da Terra. Fritar todos os possíveis micro-organismos terrestres é um processo caríssimo que pode inviabilizar uma missão.

Em 2018, a Agência Espacial Europeia (ESA) deve enviar o ExoMars, o primeiro jipe-robô capaz de detectar sinais de vida, para o planeta vermelho. O que será que vamos encontrar?

A descoberta ainda está sendo esmiuçada em uma apresentação ao vivo da agência espacial:

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: