NOTÍCIAS
23/09/2015 14:00 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Premiado no Festival de Brasília, Cláudio Assis é vaiado por ofensas a equipe de 'Que Horas Ela Volta?' e não consegue discursar

Montagem/Reprodução

O cineasta Cláudio Assis, que recentemente fez comentários machistas sobre Regina Casé e a equipe do filme Que Horas Ela Volta?, foi hostilizado e xingado pelo público nesta terça-feira (22) no 48º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

A plateia parece ter se recordado da ocasião em que o cineasta chamou a atriz de "gorda" e o maquiador do filme de "bichona".

Durante a exibição do filme de Assis, na semana passada, e quando ele subiu ao palco para receber um dos prêmios ontem à noite, a platéia disparou vaias e xingamentos, que o impediram de discursar:


O Festival de Cinema de Brasília aconteceu dos dias 15 a 22 de setembro. Os filmes Big Jato, de Cláudio Assis, e Para minha amada morta, de Aly Muritiba, dividiram a maior parte dos prêmios.

Entenda o caso

Os cineastas Cláudio Assis e Lírio Ferreira causaram constrangimento e foram esculachados pelo público após debate no Cinema da Fundação, Recife (PE), no dia 29 de agosto, sobre o filme dirigido por Anna Muylaert.

Segundo o Jornal do Comércio, ambos estavam bêbados. Além de ofenderem a protagonista e o maquiador, relatos de participantes também constam que Lírio Ferreira gritava e impedia os outros participantes de fazerem perguntas.

O cineasta e crítico Felipe André Silva, que também estava presente, disse que Assis impediu Muylaert de se sentar em uma cadeira no palco junto com os demais participantes.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: