ENTRETENIMENTO
21/09/2015 16:33 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Emmy 2015: Atriz Nancy Lee Grahn, de 'General Hospital', critica discurso de Viola Davis

Getty Images

Viola Davis fez história ao vencer o Emmy e fazer um discurso emocionante sobre a representatividade das mulheres negras na televisão. A maioria dos espectadores da cerimônia de domingo (20) ficou encantada, mas parece que a atriz Nancy Lee Grahn não gostou muito.

A atriz, que é conhecida por integrar o elenco da série norte-americana General Hospital disse, em seu Twitter, que o Emmy "não é um fórum para a igualdade racial de oportunidades" e que Viola Davis nunca foi descriminada. E ninguém entendeu o ponto de Nancy (!). Tanto que, ao receber críticas de seus seguidores, ela apagou o tweet.

Mas não para por aí...

Depois disso, ela reconheceu Viola Davis como a grande estrela de How To Get Away With Murder, e celebrou o fato de ela ter se tornado a primeira mulher negra a ganhar um Emmy como melhor atriz na categoria dramática.

("Viola Davis vencer o Emmy foi histórico. Meu ponto é que prêmios não consertam injustiças raciais. Eu vejo o quanto insignificante nós somos").

E, finalmente, ela começou uma série de desculpas.

("Eu nunca tive a intenção de diminuir a realização dela. Eu desejo ter papeis como o dela. Ela é uma deusa. Eu quero igualdade para todas as mulheres, não só atrizes")


("Peço desculpas para quem eu ofendi. Eu sou uma mulher que advoga sobre desde que me tornei uma. Depois de ler as respostas ao meu tweet, percebi que formulei muito mal")


Em um Tweet extendido, Nancy disse:

"Peço desculpas por meus tweets anteriores e agora percebo que preciso rever meus privilégios. Minha intenção não era aproveitar este momento histórico e importante de Viola Davis ou outras mulheres negras, mas percebo que a minha intenção não importa aqui, porque isso é o que eu acabei fazendo. Aprendi muito esta noite e eu admito que ainda há algumas coisas que eu não entendo, mas eu estou tentando e vou deixar isso se transformar em um aprendizado para mim"

Mais tarde, ela se mostrou incomodada novamente:

("30 anos falando sobre os direitos das mulheres e agora virei racista. Estou de coração partido. O Twitter pode trazer o melhor de nós, mas, infelizmente, este noite trouxe o pior de nós")

Viola Davis, no último domingo (20), se tornou a primeira mulher negra da história a ganhar um Emmy de melhor atriz na categoria dramática por How To Get Away With Muder.

Viola Davis concorreu com Taraji P. Henson, de Empire, que também é negra, e Claire Danes, de Homeland, Tatiana Maslany, de Orphan Black, Elizabeth Moss de Mad Men e Robin Right de House of Cards.

Na história dos 67 anos do Emmy Awards somente atrizes brancas levaram este prêmio. Mulheres negras só tinham ganhado em categorias de comédia e minissérie, por exemplo.

Em seu discurso de agradecimento, Viola lembrou outras atrizes negras que ganharam e disputaram prêmios — e foram, muitas vezes, preteridas pela indústria do entretenimento.

"E deixe-me dizer uma coisa, a única coisa que separa as mulheres negras de qualquer outra pessoa é oportunidade. Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem."

Outras duas atrizes negras também foram contempladas com Emmys: Regina King, como atriz coadjuvante de minissérie ou telefilme por American Crime e Uzo Aduba, como Melhor atriz coadjuvante em série dramática por Orange Is the New Black.

Viola não se manifestou -- até a publicação desta matéria -- sobre o comentário de Nancy.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: