COMPORTAMENTO
18/09/2015 19:33 -03 | Atualizado 04/06/2017 23:28 -03

Como saber se você está num relacionamento, mas queria estar com outra pessoa

caso emocional

É um cenário que acontece o tempo todo: Você conhece um novo colega de trabalho ou faz uma nova amizade e imediatamente sente uma conexão. Vocês dois se dão muito bem e logo as mensagens de texto começam a fluir livremente. Você conta piadas, flerta sutilmente e fica pensando nele ou nela o tempo todo.

Parece o início de um novo relacionamento romântico promissor. O único problema? Bom, você já está em um relacionamento - pode, em vez disso, ser o início de um caso emocional.

O que é isso? Você se pergunta.

Abaixo, especialistas em relacionamento oferecem uma explicação sobre a infidelidade emocional: o que é, o que não é e o que fazer quando você tem a mais leve suspeita de estar em um caso emocional.

Em poucas palavras, o que é um caso emocional? Qual a diferença de uma amizade platônica?

Um caso emocional é essencialmente um caso do coração, disse Sheri Meyers, terapeuta de casamentos e autora de Chatting or Cheating: How to Detect Infidelity, Rebuild Love and Affair-Proof Your Relationship ("Conversa ou Traição: Como Detectar a Infidelidade, Reconstruir o Amor e Proteger a sua Relação de Casos", em tradução livre).

Ao contrário de uma amizade platônica há química sexual entre os dois - e há definitivamente algumas fantasias rolando na cabeça deles, ela disse. Você pode até mesmo compartilhar detalhes demais sobre o seu relacionamento com essa nova pessoa e, naturalmente, você não diz uma palavra sobre isso para seu parceiro atual.

"Tudo isso tira energia do seu relacionamento primário", disse Meyers. "Se você fantasia, tem conversas íntimas e compartilha coisas que você só deveria estar compartilhando com seu parceiro atual, ou se você envia, tarde da noite, mensagens de texto em tom de flerte, "estou pensando em você", você não está tendo só uma amizade inocente".

Eventualmente, você pode estar investindo cada vez mais profundamente em imaginar como as coisas poderiam ser com essa pessoa, disse David Wygant, coach de namoros e relacionamentos.

"Mesmo que você não esteja dormindo com ele ou ela existe o flerte e, com certeza, existe algo acontecendo", disse ele. "Você está se aproximando dessa pessoa porque sente a necessidade de se sentir conectado."

Uma hora você não conseguirá mais comparar o seu parceiro atual com o outro homem ou outra mulher na sua vida, disse Gal Szekely, fundador do Couples Center ("Centro de Casais", em tradução livre) para terapia no norte da Califórnia.

"Em muitos casos você começa a criar uma preferência e começa a ver essa outra pessoa melhor do que o seu parceiro e fica até irritado ou frustrado com eles", explicou.

Então, por definição, se nós somos apenas amigos, eu não tenho um caso emocional, certo?

É claro que não tem problema algum em manter privacidade e forjar novas amizades enquanto estamos em um relacionamento. Mas você precisa estabelecer limites e manter a transparência com o seu parceiro, disse Szekely.

"O seu parceiro deve estar ciente de que essas conversas estão acontecendo e você precisa ser claro sobre quais são os limites e até que ponto você deve ir nesse novo relacionamento", disse ele.

Meyers concordou. "Só fique atento para não tirar a atenção da proximidade que deve existir em casa."

E, finalmente, você deve ser capaz de dizer se o seu comportamento está indo para um lado mais duvidoso, disse Wygant.

"Em resumo, todos nós sabemos a diferença entre um amigo e alguém que nós desejamos", disse ele. "Não há limites."

OK, entendi. Só que agora eu acho que eu estou tendo um caso emocional. Socorro!

Se você se reconhece nas descrições acima a boa notícia é que você não levou a relação a um nível físico ainda. Você pode apertar "pausa" na sua amizade-quase-que-relacionamento, parar de incitá-la e trabalhar na sua relação atual, disse Meyers.

"Ter qualquer tipo de caso geralmente é sintoma de um problema escondido na sua vida e no seu relacionamento", disse ela. "Algo está faltando que o torna vulnerável à tentação."

Somente depois de resolver as deficiências em seu relacionamento é "que você poderá dar suporte estável para a sua relação e começar infundindo amor, atenção, apreço e carinho que tanto você como o seu parceiro merecem", disse Meyers.

E se você não está disposto a consertar o que está errado no momento, talvez seja hora de reavaliar o seu status de relacionamento, disse Wygant.

"Seja honesto com você mesmo", disse ele. "Você está satisfeito na sua relação e se a resposta for não, você é capaz de se comunicar com o seu parceiro sobre por que você não está? Pergunte-se: estou disposto a trabalhar no relacionamento - ou eu apenas vou ter uma série de casos emocionais até finalmente terminar o relacionamento"?

(Tradução: Simone Palma)

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.