NOTÍCIAS
10/09/2015 19:26 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

S&P faz 31 rebaixamentos corporativos após tirar grau de investimento do Brasil

ALE SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Depois de rebaixar o rating soberano do Brasil de BBB- para BB+ e manter a perspectiva negativa, a agência de classificação de risco Standard & Poor's realizou uma série de alterações nos ratings e perspectivas de diversas entidades corporativas e de infraestrutura do Brasil.

Segundo nota da S&P, 31 entidades brasileiras tiveram o rating rebaixado. Ao mesmo tempo, a agência afirmou os ratings e manteve a perspectiva estável de seis entidades e manteve os ratings e a perspectiva negativa de três entidades. A agência alterou ainda para negativa a perspectiva de 14 entidades. "Nós continuaremos a monitorar as condições econômicas para incorporar ainda mais impactos em potencial sobre os ratings dessas empresas", divulgou a S&P.

As entidades com rating rebaixado para BB+ na escala global e brAA+ em escala nacional e perspectiva negativa foram:

Companhia de Gás de São Paulo - Comgás;

Companhia Energética do Ceara - Coelce;

Elektro Eletricidade e Serviços S.A. (Elektro);

***Eletrobras-Centrais Elétricas Brasileiras S.A.;

Transmissora Aliança de Energia Eletrica S.A. (TAESA);

Neoenergia S.A.;

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia - COELBA;

Companhia Energética do Rio Grande do Norte - COSERN;

Companhia Energética de Pernambuco - CELPE;

***Itaipu Binacional;

Atlantia Bertin Concessões S.A. (AB Concessões);

Rodovia das Colinas S.A.;

Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A.;

Arteris S.A.;

Autopista Planalto Sul S/A.;

CCR S.A.;

Autoban - Concessionária do Sistema Anhanguera Bandeirantes S.A.;

Concessionária da Rodovia Presidente Dutra S.A.;

Rodonorte Concessionária de Rodovias Integradas S.A.;

Ecorodovias Concessões e Serviços S.A.;

Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A.;

Santos Brasil Participações S.A.

***ratings em escala global rebaixados para BBB-/escala nacional mantiveram-se em brAAA;

Perspectiva negativa

A agência também rebaixou o rating em escala global das empresas listadas abaixo em um ponto, com perspectiva negativa, e afirmou os ratings brAAA em escala nacional de todas elas. A perspectiva em escala nacional do Grupo Votorantim, Ultrapar e Multiplan é negativa, enquanto a perspectiva das demais se mantém estável.

AmBev;

Globo Comunicação e Participações S.A. (Globo);

Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. (Multiplan);

Ultrapar Participações S.A. (Ultrapar);

Votorantim Participações S.A.;

Votorantim Industrial S.A.;

Votorantim Cimentos S.A.

As empresas listadas abaixo foram colocadas sob avaliação para possível rebaixamento com implicações negativas:

Braskem S.A.;

Klabin S.A.;

Odebrecht Engenharia e Construção S.A.;

Baesa - Energética Barra Grande S.A.

Duke Energia International Geração Paranapanema S.A.;

Tractebel Energia S.A.

A agência afirmou os ratings das seguintes empresas sem alteração de perspectiva:

Ache Laboratórios Farmacêuticos S.A.;

BRF S.A.;

Embraer S.A.;

Fibria Celulose S.A.;

Gerdau S.A.;

Natura Cosméticos S.A.;

Telefonica Brasil S.A.;

Vale S.A.;

Vale Canada Ltd;

A S&P afirmou o rating em escala global das empresas listadas abaixo e revisou a perspectiva das companhias para negativa. A perspectiva em escala nacional das empresas também foi revisada para negativa, exceto da Raizen, que se mantém estável:

Raizen (que é uma combinação da Raizen Energia S.A. e Raizen Combustiveis S.A.);

Localiza Rent a Car S.A.;

Ampla Energia e Servicos S.A;

Cachoeira Paulista Transmissora de Energia S.A.;

Norte Brasil Transmissora de Energia S.A.

A agência rebaixou os ratings em escala nacional para brAA das seguintes empresas, com perspectiva negativa:

Companhia Energética de Minas Gerais S.A.;

Cemig Distribuição S.A.;

Cemig Geração e Transmissão S.A.;

CPFL Energia S.A.;

Companhia Paulista de Forca e Luz;

Companhia Piratininga de Forca e Luz;

Rio Grande Energia S.A.;

Bandeirante Energia S.A.;

Espírito Santo Centrais Elétricas S.A

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: