LGBT

Pai transgênero adiou mudança corporal para dar à luz

20/08/2015 15:30 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Reprodução/Mark Farnell

AJ Kearns é um fazendeiro australiano, de 41 anos, que vive uma vida pacata no subúrbio de Melbourne e luta para criar seus dois filhos com dignidade. Já vimos milhares de histórias de pais que criam seus filhos e, com certeza, você deve estar se perguntando o que há de novo nisso. Realmente, se pararmos para pensar no conceito de família, percebemos que não há nada de diferente, entretanto, se olharmos para a forma com que essa família foi estruturada, podemos notar uma pequena diferença entre Kearns e os demais pais: ele é um homem transgênero, com uma história bastante peculiar.

kearns

Desde jovem, Kearns se sentia diferente e acreditava ser homossexual. Com o passar do tempo descobriu que era um homem preso ao corpo de uma mulher. Assim, assumiu sua identidade de gênero e iniciou o processo de transição. Casou-se com Zu White e tiveram seu primeiro filho. Durante a gestação, Zu passou por muitas complicações, o que impossibilitava que ela tivesse outra criança. Algum tempo depois, o casal decidiu que queria ter mais um filho, no entanto, seria arriscado para Zu gerar o bebê. Kearns tomou uma decisão, que para muitos pode ser confusa, mas não para ele. Como ainda não havia completado sua transição física, decidiu postergá-la para gerar a criança.

aj kearns

Em 2010, quando decidiu que queria passar pelo processo de readequação de gênero, Kearns procurou um psiquiatra e foi a ele a quem recorreu quando resolveu adiar a decisão para gerar o próprio filho. O médico achou sua atitude desbravadora e o apoiou totalmente. "É a primeira vez em mais de 30 anos de prática de psiquiatria que encontramos um transgênero masculino que tenha planejado engravidar", contou a um jornal australiano. Sua única preocupação era como um homem transgênero lidaria com a maternidadade.

Para Kearns, o processo não era tão complicado assim. Apesar de saber que era um homem e sentir-se confortável em sua condição de trans masculino, também sentia que era abençoado por poder gerar um bebê. Kearns diz que em nenhum momento confundiu sua identidade de gênero e se considera pai de Luca, que hoje tem 4 anos. A senhora White, que já não vive mais com Kearns, vê no ex-marido a imagem do pai ideal. Segundo ela, Kearns é comprometido e dedicado às crianças. Seis meses após o nascimento do filho, Kearns retomou o tratamento de readequação.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: