NOTÍCIAS

1,8 milhão sem emprego: Taxa de desemprego em julho é a maior desde 2009, diz IBGE

20/08/2015 14:34 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Estadão Conteúdo

A taxa de desemprego em julho atingiu 7,5% nas principais regiões metropolitanas do país, de acordo com a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada hoje (20) pelo IBGE.

Em números absolutos, mais de 1,8 milhão de pessoas estavam procurando emprego em julho -- um salto de 9,4% em comparação a junho deste ano e de 56% em comparação ao mesmo mês de 2014. Ou seja, em um ano, o Brasil ganhou mais de 662 mil desempregados.

Já a população ocupada estabilizou em 22,8 milhões. Por regiões, houve alta em Recife (2,7%) e estabilidade nas demais regiões. A PME inclui as regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Na comparação anual, o rendimento médio real dos trabalhadores recuou 2,4%. A notícia positiva é que, em relação a junho, o rendimento subiu 0,3%.

Fora do padrão

A aceleração da taxa de desemprego chamou a atenção dos pesquisadores do Instituto. Segundo a técnica Adriana Beringuy, a alta de julho já foge do padrão verificado em anos anteriores.

Isto porque a taxa costuma crescer no primeiro trimestre, quando trabalhadores temporários contratados para as festas de fim de ano são dispensados, e depois a taxa cai.

"Chama a atenção a aceleração da taxa, que não se interrompeu depois do primeiro trimestre. A taxa não ficou estável, continuou crescendo, a ponto de continuar sendo muito maior do que no ano passado", afirmou Adriana.

(Com informações da Estadão Conteúdo)

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: