NOTÍCIAS

Pessoas ricas são mais egoístas, sugere estudo

18/08/2015 14:45 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Reprodução

Existe ao menos um motivo para comemorar a falta de grana: pessoas com menos dinheiro são mais boazinhas. E essa influência positiva começa desde cedo, ainda na infância.

Foi o que provaram os psicólogos da Universidade da Califórnia. Eles convidaram 74 crianças da pré-escola para participar de algumas tarefas ao longo de duas horas – todas vinham de famílias de classe média ou alta.

A cada missão cumprida, os pequenos ganhavam vale prêmios.

Ao fim da brincadeira, descobriram que poderiam juntar todos os vales e trocar por apenas um prêmio bem mais legal. Ou poderiam fazer uma escolha menos egoísta: doar alguns tíquetes para “crianças doentes que não puderam ir ao laboratório ganhar prêmios”.

Só que aí ficariam sem o tal mais incrível. Decidiriam sozinhos, numa sala sem ninguém, quantos brinquedos levariam para casa.

A maioria dos jovens participantes (40 deles) se sensibilizou com a história e doou alguns vales. Em média, cada criança passou adiante três prêmios.

Só que os mais pobres apareceram como os mais generosos. A cada 15 mil dólares a mais na receita familiar, a criança doava, em média, 35% menos brinquedos.

Durante toda a brincadeira, as crianças carregaram no torso alguns eletrodos. Assim, os cientistas puderam avaliar, entre outras coisas, o trabalho do nervo vago, que conecta o cérebro a outros órgãos importantes do corpo.

Segundo a pesquisa, por regular as respostas ao estresse, quanto mais atividade o nervo vago fizer, mais tranquila e segura a pessoa tende a ficar. E o altruísmo parece aguçar esse nervo: quando as crianças contribuíam com doações, ele trabalhava bem mais.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: