COMPORTAMENTO

9 coisas a saber sobre as pessoas que 'pensam' com o coração

18/08/2015 19:49 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Alexandra's Sunset Photography

Você pensa com a cabeça ou o coração?

Pode parecer uma pergunta obtusa – afinal, pensar implica que você está usando seu cérebro. Mas algumas pessoas consideram que seu verdadeiro eu está no coração, não na cabeça. Elas tomam decisões e se comportam com base no que sentem, e não no que pode ser racional.

Conheça as pessoas regidas pelo coração.

A característica primária das pessoas regidas pelo coração é sua natureza emotiva. Pesquisas sugerem que essas pessoas se norteiam pelo seu “órgão primário” para definir suas posições sobre temas polêmicos e até mesmo suas doações para causas humanitárias.

Ficou curioso para saber mais? Veja abaixo algumas coisinhas que é bom saber sobre as pessoas que pensam com o coração.

1. Elas costumam ser emotivas.

Como as pessoas altamente sensíveis, as pessoas que pensam com o coração tendem a mostrar suas emoções facilmente. Elas podem, por exemplo, chorar durante uma discussão (ou até quando levam um susto).

2. Elas levam algum tempo para tomar decisões.

Faça o favor de deixar a lógica ao lado da porta. Não interessa qual seria a escolha “racional” – para a pessoa que se rege pelo coração, o que importa é o que ela sente em relação a alguma coisa. E, como todos sabemos, os sentimentos podem ser fugazes.

As pesquisas sobre pessoas que pensam com o coração indicam que elas tomam decisões morais baseadas em suas emoções. Assim, podem demorar um pouco mais para fazer uma escolha, mas depois que a fizeram, elas sabem em seu coração (isso mesmo!) que é a decisão acertada.

3. Elas são muito empáticas.

Você teve um dia ruim? Viveu uma experiência estressante? Uma pessoa regida pelo coração se solidariza com você. Como ela sente tudo, ela também sente pelos outros. Estudos revelam que as pessoas sensíveis (assim como as pessoas regidas pelo coração) podem ter o cérebro mais sintonizado com a empatia com o outro.

4. A pessoa que pensa com o coração costuma falar de seus sentimentos.

É assim que ela cria vínculos com os outros. As pessoas regidas pelo coração curtem a intimidade nas funções interpessoais (como falar de emoções) mais do que as pessoas que se regem pela cabeça, revelam pesquisas sobre o assunto..

5. Pessoas que pensam com o coração tendem a ser extrovertidas.

As pesquisas sugerem que as pessoas regidas pelo coração se descrevem como “calorosas” e valorizam o pertencimento a grupos sociais. Essa necessidade de vínculos sociais é o oposto do que se vê nas pessoas regidas pela cabeça, que se orgulham de ter um pouco mais de autonomia ou independência pessoal.

6. As pessoas regidas pelo coração se estressam facilmente.

As pessoas regidas pelo coração sentem mais emoções negativas nos dias altamente estressantes – ou seja, um erro cometido no trabalho ou algum comentário desagradável as incomoda mais. Essa não é uma das suas qualidades mais favoráveis, mesmo porque o estresse é péssimo para a saúde; logo, é algo para o qual precisam ficar atentas.

7. Elas são intuitivas.

Elas sabem quando algo não vai bem, mesmo que você não o diga. As pessoas regidas pelo coração se identificam como sendo mais perceptivas, provavelmente pelo fato de estarem tão sintonizadas com as emoções.

8. Sabem agradar às outras pessoas.

Pesquisadores constataram que as pessoas regidas pelo coração tendem a ter mais simpáticas que as pessoas regidas pela cabeça. De vez em quando isso as leva a tentar agradar às outras pessoas. As pessoas regidas pelo coração precisam se lembrar de cuidar de seus próprios interesses e não ceder sempre às necessidades dos outros.

9. Elas sentem TODOS os sentimentos – e agem com base neles.

Felicidade. Tristeza. Raiva. As pessoas regidas pelo coração sentem tudo isso, e profundamente. Para algumas pessoas a lógica pode ser a resposta (e não há nada de errado nisso), mas, para as pessoas que pensam com o coração, seus sentimentos são sua bússola.

Quer saber se você é uma dessas pessoas? Veja aqui como diferenciar as pessoas regidas pela cabeça e as que são regidas pelo coração e descubra onde se situa seu verdadeiro eu.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:


Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.