NOTÍCIAS

Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sugere que Dilma 'renuncie ou admita que errou'

17/08/2015 16:00 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) usou a sua página no Facebook para, na tarde desta segunda-feira (17), sugerir que a presidente Dilma Rousseff (PT) tenha um “gesto de grandeza” para renunciar ao mandato ou admitir seus erros e indicar os caminhos para a recuperação do País.

“A esta altura, os conchavos de cúpula só aumentam a reação popular negativa e não devolvem legitimidade ao governo, isto é, a aceitação de seu direito de mandar, de conduzir. Se a própria presidente não for capaz do gesto de grandeza (renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional), assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava-Jato”, escreveu.

A manifestação de FHC vem menos de 24 horas depois dos protestos contra Dilma e contra o governo federal, que levaram milhares de pessoas às ruas neste domingo (16) em todo o Brasil. Para o tucano, é significativo o fato de haver “a persistência do sentimento popular de que o governo, embora legal, é ilegítimo”.

O ex-presidente analisou que parte dos problemas repousam nas “falcatruas do lulopetismo”, em menção clara e objetiva aos anos do ex-presidente petista Luiz Inácio Lula da Silva, que precedeu Dilma. “Com a metáfora do boneco vestido de presidiário, a presidente, mesmo que pessoalmente possa se salvaguardar, sofre contaminação dos malfeitos de seu patrono e vai perdendo condições de governar”.

FHC: "O mais significativo das demonstrações, como as de ontem, é a persistência do sentimento popular de que o governo,...

Posted by Fernando Henrique Cardoso on Segunda, 17 de agosto de 2015


Por fim, o tucano relembrou uma passagem da política nacional para completar o seu raciocínio. “Até que algum líder com força moral diga, como o fez Ulysses Guimarães, com a Constituição na mão, ao Collor: você pensa que é presidente, mas já não é mais”, concluiu FHC.

Segundo dados do Datafolha, 85% dos manifestantes que foram à Avenida Paulista, em São Paulo ao ato contra o governo, prefeririam que a presidente renunciasse ao cargo. O instituto apurou que 135 mil pessoas foram ao ponto de encontro dos que estão insatisfeitos com Dilma – a Polícia Militar falou em 275 mil presentes, e os organizadores estimaram entre 900 mil e 1,5 milhão.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:


LEIA TAMBÉM

- Após protestos, petistas destacam que governo Dilma vai dialogar mais e criticam 'espírito de intolerância' de parte da oposição

- FOTOS: Boneco inflável de Lula com roupa de preso vira personagem na internet

- Sérgio Moro vira 'herói nacional' durante protestos pelo impeachment de Dilma

- #CarnaCoxinha é hit no Twitter. Veja as melhores reações ao protesto contra Dilma