MUNDO

Número de mortos em explosões na China sobe para 104

15/08/2015 16:51 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
STR via Getty Images
A family member (L) of missing firefighters mourns after being barred from a press conference in Tianjin on August 15, 2015. Furious, frustrated and fearful, relatives of the missing in giant explosions in Tianjin besieged officials on August 15 demanding answers on their loved ones fates- only for security to intervene instead. CHINA OUT AFP PHOTO (Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)

O número de mortos devido a duas grandes explosões que atingiram uma região industrial no porto de Tianjin, no nordeste da China, subiu neste sábado para 104, informou a imprensa estatal, e o presidente do país pediu melhora nas condições de segurança do trabalho.

Xi Jinping disse que as autoridades devem aprender as lições após as explosões de quarta-feira, de acordo com a notícia de notícias estatal Xinhua. O número anterior de mortos estava em 85.

De acordo com a imprensa estatal, a China evacuou moradores que se refugiaram em uma escola perto do local das explosões, depois que uma mudança na direção do vento provocou preocupações com o destino das partículas químicas emitidas.

As informações oficiais não deixam claro como essas pessoas foram retiradas da região. A ordem foi dada depois que um incêndio voltou a atingir o local das explosões, um armazém especialmente desenhado para abrigar perigosos materiais químicos, de acordo com a Xinhua.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: