NOTÍCIAS

Deputado de SP Campos Machado quer formar uma frente contra a Uber em todo o Brasil

13/08/2015 08:38 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Montagem/Estadão Conteúdo

O deputado estadual Campos Machado (PTB-SP) quer formar uma frente nacional de combate ao aplicativo de caronas Uber. Em sua página no Facebook, o parlamentar – que é presidente estadual do partido – disse estar se articulando junto a outras Assembleias Legislativas do País para implementar leis que proíbam a operação do aplicativo em território brasileiro.

“Esse aplicativo, além de violar todas as leis, é a morte antecipada dos taxistas do País”, escreveu o deputado.

Em carta enviada a colegas de outros Estados, Campos Machado afirma que o uso da Uber “está usurpando a atividade privativa dos taxistas, que são portadores de certificação específica”, com prejuízo, segundo ele, à população.

FRENTE NACIONAL CONTRA O UBER"Esse aplicativo, além de violar todas as leis, é a morte antecipada dos taxistas do país...

Posted by Deputado Campos Machado PTB on Quarta, 12 de agosto de 2015


“Os serviços em carros particulares oferecidos aos usuários não oferecem segurança, operam na clandestinidade, não sendo alvo de competente fiscalização, com grandes riscos à integridade física dos passageiros e sem nenhum controle da justa remuneração pelo serviço prestado”, avaliou o parlamentar.

Machado apresentou o início deste mês o projeto de lei 1.090/2015, que trata da “proibição do uso de carros particulares cadastrados em aplicativos para o transporte remunerado individual no Estado”. Anterior a essa proposta há outra, do deputado estadual Igor Soares (PTN), que já foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça e está agora na Comissão de Transportes da Alesp.

Na capital paulista, os vereadores aprovaram por 48 votos contra um uma proposta de proibir a Uber, sugerida por Adilson Amadeu (também do PTB). Uma segunda votação vai acontecer em 9 de setembro, antes do projeto ir para sanção do prefeito Fernando Haddad (PT).

A Uber opera em quatro capitais brasileiras – São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília – e, em todas elas, existem discussões nos legislativos locais quanto à proibição e/ou regulamentação do serviço de transporte individual.

A polêmica está longe do fim.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:


LEIA TAMBÉM

- Motorista do Uber diz que foi sequestrado por taxistas e teve carro depredado em SP

- ASSISTA: Debate entre taxistas e Uber na Câmara de SP quase acaba na delegacia

- Repórter de TV e marido são agredidos por taxistas quando entravam em carro do Uber

- ASSISTA: Motoristas forçam casal de passageiros a sair de carro do Uber e entrar em táxi