NOTÍCIAS

David Hyde, jovem que estava acampado em Genebra desiste de estágio na ONU

13/08/2015 16:13 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

David Hyde, neozelandês que estava fazendo estágio na Organização das Nações Unidas, resolveu interromper suas atividades após ter sua história revelada pela imprensa.

Hyde estava, há duas semanas, acampando em frente à organização. Segundo ele, que contou sua história ao Tribune de Genève, o alto custo de vida de Genebra e o fato de o estágio na ONU não ser remunerado, o impediam de pagar por uma acomodação na cidade.

Após sua história se tornar conhecidas, centenas de pessoas se ofereceram para ajudar o jovem, de acordo com o Tribune.

Segundo o Stuff.co.nz ele recebeu ofertas de acomodação e também uma bicicleta de políticos locais.

Ele, no entanto, negou a ajuda, afirmando que espera que seu depoimento sirva para mudar a situação de outros estagiários.

Na quarta-feira (12), o jovem decidiu desistir das suas atividades como estagiário. De acordo com o Guardian, ele explicou sua saída da ONU. "A decisão de sair é minha, pois senti que seria muito difícil continuar a focar em meu trabalho como estagiário nesse ponto".

O jovem estava em Genebra há duas semanas, e previa ficar seis meses trabalhando na ONU. "Eu quero deixar claro que ninguém me forçou a dormir em uma tenda, mas as minhas circunstâncias e as condições para este estágio fizeram com que fosse a única possibilidade real para mim", afirmou.

O modelo de estágio não-remunerado é adotado pela maioria das organizações internacionais, e também é alvo de críticas. De acordo com um ex-estagiário da organização ouvido pelo News.com.au, o visto cedido pelo governo suíço não permite que os estagiários da ONU consigam outro trabalho para ganhar dinheiro.

Um porta-voz da organização disse ao Tribune que a ONU emprega 162 estagiários por ano, e cabe a cada agência definir sobre o esquema de remuneração.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: