COMPORTAMENTO

Martinho da Vila e Gregório Duvivier falam sobre os estereótipos das capas da Playboy

11/08/2015 18:39 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

martinho da vila

A Playboy brasileira chegou aos 40. Para a edição comemorativa deste mês de agosto, a revista que chegou às bancas nesta terça-feira (11) ouviu alguns homens para que eles lembrassem seus ensaios favoritos.

Lembra de todo aquele futrico por conta do ensaio de Nanda Costa? Martinho da Vila é um dos que se mostra ridiculamente contra qualquer tipo de polêmica que vá nesse sentido.

Muito pelo contrário, aliás. Claudia Ohana, da edição de fevereiro de 1985, foi a que mais marcou o cantor e compositor. “As capas que me marcaram foram as das peludinhas. Gosto dessa coisa mais solta, mais natural.” Ele ainda elencou as edições de Sônia Braga, em 1984, e Nanda Costa entre suas favoritas, de 2013.

O humorista Gregório Duvivier, do Porta dos Fundos, outro que prefere a naturalidade dos corpos, deixou de lado, portanto, qualquer ensaio com próteses ou intervenções cirúrgicas. “Tenho aflição de intervenções cirúrgicas, silicone, lipo, lifting. Me causam horror só de imaginar, então quando percebo algo assim só consigo pensar em bisturi, maca e cheiro de hospital."

Quais a preferidas de Gregório então? Suzana Alves, a Tiazinha, estrela da capa de 1999, e a atriz Deborah Secco, em ensaio de setembro do mesmo ano.

A edição especial traz 40 ensaios das quatro décadas de publicação. A produção é assinada por J.R. Duran.

As eleitas para os 40 anos da Playboy Brasil

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: