NOTÍCIAS

FOTOS: Parentes de vítimas do voo da Malaysia Airlines tentam invadir embaixada em Pequim

07/08/2015 11:59 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Reuters

Familiares de passageiros que estavam no voo MH370 da Malaysia Airlines tentaram invadir a embaixada da Malásia em Pequim nesta sexta-feira (7).

Alguns deles pedem para ir até a ilha francesa de Reunião, onde uma peça que pertence ao Boeing 777 foi encontrada. O avião que fazia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim desapareceu no dia 8 de março do ano passado com 239 pessoas a bordo, a maioria chineses.

"Nós queremos ir até à ilha e ver a verdade", disse Lu Zhanzhong, cuja filha estava no voo. "Quero ver se a bagagem dela está lá", contou.

Nesta semana, o primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou que a peça encontrada no local pertencia ao avião, que provavelmente caiu ao sul do Oceano Índico.

De acordo com a agência Reuters, cerca de 50 pessoas tentaram invadir a embaixada, e chegaram a entrar em confronto com homens que fazem a segurança do local.

"Malásia, encontre os passageiros", gritavam alguns. Outros familiares, visivelmente emocionados, carregavam cartazes que diziam: "A Malásia esconde a verdade, a Malásia adia a busca".

Os familiares solicitam um encontro com as autoridades do país, para obterem mais explicações a respeito das operações de busca, que já duram mais de 500 dias.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: