NOTÍCIAS

‘Zé (Dirceu) morre na cadeia, mas não faz delação'

06/08/2015 21:46 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
ANDRE DUSEK/ESTADÃO CONTEÚDO

Preso na Operação Lava Jato, o ex-ministro José Dirceu, condenado no mensalão, não deve fazer delação premiada.

"O Zé morre na cadeia, mas não faz uma delação. É só conhecer o Zé Dirceu para entender que ele não quer enriquecer. Esse não era o objetivo da vida dele. Ele não é um homem que admite, pela própria estrutura e história, fazer uma delação. O Zé, talvez, seja um dos dois ou três que morrerão aqui sem fazer delação.”

A afirmação é do advogado dele, Roberto Podval. Segundo o G1, o defensor acompanhou o depoimento de Luiz Eduardo de Oliveira, irmão de Dirceu.

No depoimento, Luiz Eduardo reconheceu que recebeu doações, mas disse que eram uma ajuda porque estava passando fome e não tinha como viver.

De acordo com Podval, Luiz Eduardo teve ajuda para sobreviver. "O Zé nunca foi dinheirista. (...) O gasto e o custo era em política. Esse homem [Dirceu] não ficou rico. Não tem sentido o irmão estar pedindo dinheiro e a gente ficar discutindo se é ético ou não pedir dinheiro. Aí, portanto, a gente vê qual é a relação dele nesse imbróglio todo."

Ele explicou ainda que os cerca de R$ 29 milhões recebidos por Dirceu são legais, foram declarados e recebidos durante 10 anos de trabalho.

De acordo com o R7, o advogado falou com a imprensa ao sair da superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: