NOTÍCIAS

Uber em Brasília: Governador Rodrigo Rollemberg veta lei que proibia uso do app para transporte na capital

06/08/2015 11:54 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Montagem/Estadão Conteúdo/Shutterstock

O Uber ainda não foi oficialmente liberado no Distrito Federal. Mas o serviço de caronas por aplicativo teve uma importante vitória nesta quinta-feira (6).

O governador do DF, Rodrigo Rollemberg, vetou o projeto de lei que proibia o uso de app, aprovado na Câmara Legislativa no mês passado.

Segundo o site do Correio Braziliense, Rollemberg quer regulamentar o uso do Uber em Brasília nos próximos 90 dias. Nesse período, o governo se compromete a ouvir todos os setores envolvidos com o serviço — os motoristas usuários do aplicativo, os passageiros, os fiscais de transporte público e, claro, os principais inimigos do Uber: os taxistas.

Por enquanto, motoristas flagrados usando Uber para transporte individual de passageiros estão sujeitos a multa.

Apenas a regulamentação, almejada por Rollemberg, legaliza de fato a utilização do app.

O Instituto Liberal do Centro-Oeste, um dos principais porta-vozes da legalização do Uber, vibrou com a decisão de Rollemberg:

NOTA DO ILCO SOBRE O VETO TOTAL À PROIBIÇÃO DO UBERÉ com satisfação que o Instituto Liberal do Centro-Oeste relata que...

Posted by Instituto Liberal do Centro-Oeste on Thursday, 6 August 2015


O G1 informa que o sindicato dos permissionários do DF não se opõs ao veto. Segundo o site, a presidente da entidade, Maria do Bonfim Pereira, "afirmou estar satisfeita com o posicionamento do governador de fiscalizar a atividade".

Nesta semana, taxistas fizeram um protesto contra o Uber. Manifestantes chegaram a forçar um casal a descer de um veículo preto, credenciado pelo app, e a entrar em um táxi.

Recentemente, taxistas do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek confundiram um carro de uma agência de turismo com um veículo do Uber. Eles avançaram sobre o motorista da empresa, que estava no local para buscar o cantor Sérgio Reis para um show em Brasília.