NOTÍCIAS

Diante de silêncio de Pascowitch, CPI enviará representação ao juiz Sérgio Moro

06/08/2015 18:26 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Renato Costa/Frame/Estadão Conteúdo

O presidente da CPI da Petrobras, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), anunciou nesta quinta-feira (6) que vai preparar uma representação a ser encaminhada ao juiz Sérgio Moro contra o delator Milton Pascowitch.

Os deputados alegam que, ao permanecer em silêncio, o lobista infringiu a norma que instituiu a delação premiada.

Ao chegar para depor na comissão, Pascowitch anunciou que permaneceria em silêncio e os parlamentares argumentaram que uma vez que ele já havia falado à Justiça, e que sua delação foi homologada, o lobista teria obrigação de falar na CPI.

Diante disso, a comissão decidiu fechar a sessão exclusivamente para membros da CPI, na tentativa de pressionar Pascowitch a falar.

Segundo relatos de parlamentares que acompanham a sessão, a estratégia de fechar a sessão não surtiu efeito e Pascowitch continuou calado.

O delator disse que estava inseguro para fazer declarações aos deputados e que precisava respeitar o acordo feito com o juiz Sérgio Moro e que, dessa forma, se manteria em silêncio.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: