NOTÍCIAS

Destroços encontrados em ilha de Reunião são de voo da Malaysia Airlines, diz governo da Malásia

05/08/2015 15:40 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Reuters

O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou nesta quarta-feira (5), que o fragmento encontrado na ilha francesa de Reunião pertence ao avião da Malaysia Airlines, que desapareceu em 8 de março do ano passado.

"Agora, temos evidências físicas de que, como eu anunciei no dia 24 de março do ano passado, o voo MH370 tragicamente terminou no sul do Oceano Índico", afirmou Razak em um comunicado divulgado em seu Facebook.

On 8 March 2014, flight MH370 from Kuala Lumpur to Beijing disappeared. The days, weeks and months that followed have...

Posted by Najib Razak on Miércoles, 5 de agosto de 2015


O objeto provavelmente pertencia à asa do avião, que desapareceu há 515 dias, quando fazia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim.

Após ser encontrada, a peça foi enviada para Toulouse, na França, onde especialistas em aviação analisaram o fragmento, encontrado coberto de moluscos - foi lá, segundo o premiê, que a origem da peça foi confirmada. De acordo com analistas, o fragmento pode dar pistas sobre onde o avião - modelo Boeing 777 - caiu.

As buscas pelo voo MH370 são feitas desde o seu sumiço. Uma busca internacional foi articulada para buscar a aeronave, que levava 239 pessoas a bordo, mas levantou poucas evidências.

"Eu gostaria de agradecer à tantas nações, organizações e indivíduos que participaram da busca", afirmou Razak.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: