COMPORTAMENTO
31/07/2015 14:25 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Família: Conheça a história do primeiro casal gay a adotar crianças na Flórida

A inspiração é algo vivo. No ato de fazer com que pessoas comuns façam coisas extraordinárias, isso contagia. Aqueles cheios de inspiração transformam-se naqueles que inspiram e, desta forma, uma vela é usada para acender outra.

Casais como o enfermeiro Daniel e seu marido, Casanova, ambos de trinta e poucos anos de Tallahassee, Florida, são este tipo de pessoa. Juntos desde 2006, eles se casaram no Dia dos Namorados deste ano.

Assim que eles se tornaram um casal perante a lei americana, Danny levou a juízo, no Comitê Judiciário da Florida (testemunho contrário à adoção por pais gays, projeto de lei 7111), assistentes sociais preconceituosos e também um advogado que inicialmente (e ilegalmente) recusou-se a representá-los durante o processo de adoção de seus filhos, e conseguiram adotar três lindas crianças:

casal família gay

O processo não foi fácil e eles admitem ter passado por momentos de dificuldade e até mesmo dúvida. No entanto, a perseverança foi maior e é possível afirmar que eles estavam entre os primeiros casais do mesmo sexo que entraram no programa foster-to-adopt (acolher-para-adotar, em tradução livre), em Tallahassee.

Daniel já faz parte de uma família que tem conhecimento sobre as recompensas da adoção, e relatou que sua inspiração para dar os primeiros passos veio ao assistir o especial de TV anual da CBS, A Home for the Holidays ("Um Lar no Natal", em tradução livre).

Em 2010, o Tribunal de Apelação do Terceiro Distrito da Flórida derrubou uma lei de 1977 que proibia a adoção por pais gays, declarando-a inconstitucional. Posteriormente Danny e Cas estavam entre os primeiros a tentar a adoção temporária.

A primeira tentativa de adoção foi um desafio. Eles se esforçaram para se adaptar à pequena garotinha e como com qualquer outra família. Mas no final acabou por voltar para sua mãe biológica. A experiência os deixou mais sábios, talvez mais pacientes, mas não menos ansiosos para tentar novamente. E assim o fizeram, com dois adoráveis e, como Danny mesmo diz, "incríveis" meninos. Infelizmente, no entanto, nenhuma das duas crianças acabou por ficar com eles por muito tempo, mas Danny e Cas continuaram com a postura positiva e foram persistentes.

A determinação deu certo e eles agora adotaram com sucesso três crianças através do programa foster-to-adopt. Dois meninos, Neijal e Cameron - ambos de 4 anos - e Ava Rose, que tem apenas 22 meses. As crianças trouxeram mais alegria e significado à vida de Danny e Cas.

A família de Cas, muito apreensiva e pouco aberta a aceitar a sua sexualidade, foi conquistada através das crianças e as reuniões familiares acabaram gerando um profundo respeito, amor e compreensão. O pai de Cas, considerado o "vôzão" das crianças, ficou encantado na hora que os conheceu e insistiu em mostrar seu carinho ao cozinhar uma "refeição saudável", como Cas colocou. Esse encontro, e os que se seguiram, foram "fundamentais para remendar muitos anos de mal-entendidos e equívocos a respeito da vida do meu marido e a vida gay em geral", disse Cas.

gay family

Danny e Cas estão felizes. Eles estão bem otimistas. Eles sabem que obstáculos podem eventualmente surgir, mas não é nada que eles não estejam dispostos a enfrentar juntos. Nas palavras de Daniel, eles "podem enfrentar problemas, ridicularização, constrangimentos, mas tudo vale à pena por serem capazes de dar a volta por cima e poder oferecer uma família amorosa e comprometida para aqueles que de outra forma não teriam esse cuidado." Este é um tema comum entre famílias que acolhem-para-adotar, talvez mais ainda entre casais do mesmo sexo que têm enfrentado lutas pela oportunidade de educar os filhos. No entanto, esta família é uma inspiração comovente que promove a nossa reflexão. Sua vela de inspiração irá, espero, ser usada para inspirar a chama de outras velas ainda a serem acesas.

RaiseAChild.US é líder nacional no recrutamento e apoio de pais LGBT e de todos os futuros pais interessados em construir famílias, através da promoção da adoção para atender as necessidades das 400.000 crianças no sistema de assistência social.

O RaiseAChild.US recruta, educa e nutre a igualdade nas relações de apoio com todos os futuros pais que acolhem e que adotam, ao mesmo tempo que faz parcerias com agências para otimizar o processo de melhorar a adoção em lares seguros, amorosos e casas permanentes. Para mais informações sobre como você pode se tornar um acolhedor ou pai adotivo, visite www.RaiseAChild.US.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: