NOTÍCIAS
29/07/2015 22:51 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Bebê prematuro pode se tornar adulto ansioso no futuro

Shutterstock / hans engbers

Um bebê que nasce prematuro pode se tornar um adulto introvertido e neurótico, além de enfrentar mais dificuldades nos relacionamentos e na carreira.

É o que diz um novo estudo publicado recentemente no periódico científico Archives of Disease in Childhood.

Estudos anteriores já haviam mostrado que crianças prematuras ou que nasceram com peso inferior a 1,5kg correm mais risco de desenvolver um comportamento autista e tendem a apresentar habilidades cognitivas mais baixas, em comparação com aqueles que nasceram no tempo correto ou com mais peso.

Agora, pesquisadores da Universidade de Warwick, na Grã-Bretanha, conseguiram mostrar a associação entre parto prematuro e traços da personalidade.

No novo estudo, a personalidade de 200 jovens nascidos prematuramente ou com pouco peso foi comparada com a de outros 197 jovens nascidos no período normal.

Os resultados mostraram que aqueles nascidos prematuramente ou com pouco peso tiveram uma pontuação significativamente mais elevada para os traços de personalidade que indicam tendência a um estado emocional negativo e introversão.

Eles também foram mais propensos a relatar níveis mais elevados de comportamentos do espectro autista.

De acordo com os pesquisadores, os traços na personalidade demonstram que, em geral, são pessoas que tendem a se preocupar facilmente, são menos engajadas socialmente, menos interessadas em assumir riscos e com dificuldades de comunicação.

"As circunstâncias fisiológicas do nascimento desses bebês podem ajudar a explicar as taxas mais elevadas de dificuldades na carreira e relacionamento durante a vida adulta. Os bebês que ficam em unidades de cuidados intensivos tendem a começar suas vidas sentindo muita dor, com tubos e agulhas removidos e substituídos diariamente", explicou Dieter Wolke, principal autor do estudo e professor da Universidade de Warwick.

O estudo também descobriu que os pais de crianças prematuras tendem a ser mais ansiosos e preocupados com a criação dos filhos, o que também pode afetar sua personalidade.

De acordo com Wolke, analisar estes padrões é importante para garantir que crianças prematuras possam viver a vida plenamente.

"As evidências mostram que muitos adultos nascidos prematuramente ou com pouco peso são menos propensos a ingressarem na educação superior ou a conseguirem empregos bem remunerados. Eles também têm mais dificuldades em fazer amigos, encontrar parceiros de longo prazo e terem filhos", disse Wolke.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: