NOTÍCIAS

Após cumprir pena de 16 anos por assassinato, condenado mais jovem dos EUA é posto em liberdade aos 29 anos

29/07/2015 11:58 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
iStock

Condenado por assassinato aos 12 anos, Curtis Jones foi posto em liberdade nesta semana, aos 29. O então garoto foi o mais jovem a ser condenado por assassinato nos EUA.

Ele deixou a prisão onde estava na Flórida na última terça-feira (28). Jones foi condenado junto com sua irmã, que na época tinha 13 anos, em 1999.

Os dois foram condenados pela morte da namorada do pai, Sonya Speights. Ela foi morta a tiros e, em seguida, os irmãos fugiram para uma floresta e capturados no dia seguinte. De acordo com as investigações, os dois também pretendiam matar o pai e um parente que teria abusado sexualmente dos dois.

A irmã de Curtis, Catherine, deve ser ser posta em liberdade nas próximas semanas.

Na época, segundo o Florida Today, as acusações de abusos sexuais não foram levadas a sério pela família dos dois, mas investigadores do Departamento de Crianças e Famílias identificaram, posteriormente, evidências de abuso.

Catherine Jones se casou enquanto estava na prisão, e Curtis foi ordenado ministro.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: