ENTRETENIMENTO

13 trilhas sonoras de filmes de terror que vão deixar você arrepiado

29/07/2015 12:18 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Reprodução

Grandes filmes de terror (quase) sempre vêm acompanhados de trilhas sonoras capazes de causar aquele arrepio. De clássicos da década de 1960, como Psicose e O Bebê de Rosemary, passando por toda a boa safra de películas dos anos 1970 - Suspiria, Alien - e 1980 - O Enigma do Outro Mundo, Videodrome -, o que não falta são filmes de horror com cenas capazes de tirar o fôlego e trilha sonora perturbadora.

Em uma busca por clássicos do gênero, preparamos uma seleção com 13 trilhas sonoras essenciais e que vão deixar você arrepiado. São trabalhos assinados por grandes compositores como Bernard Herrmann, Ennio Morricone e Phillip Glass, trilhas compostas por bandas como Coil e Goblin, além de novos nomes do cinema de terror, caso do músico Joseph Bishara.



psycho

Psycho

Bernard Herrman (1960, Soundstage Records)

Você pode nunca ter assistido ao clássico Psicose, de 1960, entretanto, é bastante provável que já tenha ouvido a trilha sonora do filme. Produzida pelo maestro e compositor Bernard Herrmann, toda a sequência de músicas da película mantém o ritmo intenso, alcançando o ápice na memorável "cena do banheiro", coesa parceria entre o cineasta Alfred Hitchcock e os arranjos frenéticos de Herrmann.



babys

Rosemary's Baby

Krzysztof Komeda (1968, Harkit Records)

Base para toda uma sequência de obras que viriam a ser lançadas na década de 1970, a trilha sonora de O Bebê de Rosemary é um verdadeiro marco do cinema. Para o filme dirigido por Roman Polanski, o compositor Krzysztof Komeda dividiu o álbum entre composições marcadas pelo jazz e música clássica, revelando uma obra dicotômica, ora serena, ora completamente insana.



trilhas

The Wicker Man

Paul Giovanni & Magnet (1973, Trunk / Silva Screen)

Para a produção da trilha sonora do filme The Wicker Man - O Homem de Palha, no Brasil -, o compositor Paul Giovanni recrutou um time de multi-instrumentistas. O motivo? Apresentar ao público um material essencialmente detalhista, íntimo do mesmo universo de temas "campestres" (e perturbadores) que abastecem as imagens do filme.



goblin

Suspiria

Goblin (1977, Cinevox)

Depois de encomendar a trilha sonora do filme Prelúdio para Matar (1975) ao grupo de rock progressivo Goblin, em 1977, com o lançamento de Suspiria, o cineasta italiano Dario Argento decidiu estender a parceria. O resultado não poderia ser outro: uma seleção de oito faixas marcadas pelo experimento, ruídos, gritos e arranjos íntimos da mesma proposta ritualística incorporada pelo filme de Argento.



halloween

Halloween

John Carpenter (1978, Celine Records)

Considerado um dos maiores clássicos do cinema de horror, Halloween, filme de 1978, também conta com uma das principais trilhas sonoras do gênero. Produzida por John Carpenter, diretor e roteirista do filme, o trabalho sustenta no uso de sintetizadores, pianos e guitarras climáticas uma atmosfera marcada pelo uso de reviravoltas instrumentais tão aterrorizantes quanto a própria película.



fsd

Dawn of the Dead

Goblin (1978, Ultravox)

Depois da sequência de obras em parceria com o cineasta Dario Argento, em 1978, o grupo italiano Goblin foi convidado a produzir a trilha sonora do filme Dawn of the Dead - Despertar dos Mortos, no Brasil. Para o clássico sobre zumbis dirigido por George Romero, uma nova sequência de temas sombrios, experimentais e contínua interferência de sons eletrônicos.



alien

Alien

Jerry Goldsmith (1979, Century Records)

O experimento é a base do trabalho de Jerry Goldsmith para a trilha sonora de Alien - O 8º passageiro. Utilizando de ruídos abstratos, sons metálicos e arranjos orquestrais, o maestro e compositor californiano consegue transportar o ouvinte para o mesmo ambiente sombrio do filme dirigido pelo cineasta Ridley Scott. Goldsmith também é responsável pela trilha de filmes como O Planeta dos Macacos (1968) e Poltergeist (1982).



thing

The Thing

Ennio Morricone (1982, MCA Records)

Mais conhecido pelo trabalho na produção de trilha sonoras para clássicos do Western como O Bom, o Mau e o Feio (1966) e Era uma Vez no Oeste (1968), em 1982, Ennio Morricone foi convidado a produzir a música do filme O Enigma do Outro Mundo. Além de Morricone, John Carpenter, diretor da película, aparece no decorrer do trabalho, inserindo os mesmos sintetizadores climáticos de filmes lançados na década de 1970.



videodrome

Videodrome

Howard Shore (1982, Varèse Sarabande)

Em Videodrome, não são apenas as imagens e o roteiro assinado por David Cronenberg que conseguem perturbar o espectador. Convidado para produzir a trilha sonora do filme, Howard Shore mantém firme a busca por um som instável, costurado por ruídos sujos de televisão, vozes robóticas e pequenas colagens instrumentais, conceito que define os mais de 30 minutos do álbum.



reanimator

Re-Animator

Richard Band (1985, Silva-Screen)

Inspirado pelos trabalhos de veteranos como John Carpenter e Bernard Herrmann, em 1985 o compositor norte-americano Richard Band decidiu brincar com as próprias referências. Para a trilha sonora do filme Re-Animator, bases orquestrais e sintetizadores sombrios crescem paralelamente, solucionando a base instrumental que orienta todo o trabalho do diretor Stuart Gordon.



hellraiser

Hellraiser

Coil / Christopher Young (1987, Solar Lodge)

Diferente de outros filmes do gênero, Hellraiser, de 1987, conta com duas trilhas sonoras diferentes. A primeira, produzida pelo grupo de industrial/noise Coil, acabou descartada pelos produtores do filme por ser considerada "pouco comercial". A segunda leva a assinatura do maestro Christopher Young e acabou sendo utilizada no filme. Embora distintos, ambos os registros dialogam com o clima sombrio do filme.



candyman

Candyman

Phillip Glass (1992, Orange Mountain Music)

Gigante da ambient music e responsável pela trilha sonora de filmes como O Show de Truman (1999), As Horas (2002) e Notas Sobre um Escândalo (2006), em 1992 o compositor Phillip Glass foi convidado a produzir a música do filme Candyman. Para a concepção do material, uma mescla de arranjos orquestrais e uso minucioso da voz, marca dentro dos trabalhos do compositor.



filme

The Conjuring

Joseph Bishara (2013, WaterPower)

Um dos grandes nomes da nova safra de compositores, o norte-americano Joseph Bishara já esteve envolvido em diferentes projetos de terror como Sobrenatural (2011), 11-11-11 (2012) e Annabelle (2014). Em The Conjuring (2013) - Invocação do Mal, no Brasil - um dos exemplares mais coesos e assustadores do trabalho do músico dentro de uma trilha sonora. Difícil não levar alguns sustos durante a audição do álbum.


13 casas assombradas reais



SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: