NOTÍCIAS
27/07/2015 21:32 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Honda convoca recall de 447,5 mil veículos, o maior da história da marca no País

YOSHIKAZU TSUNO via Getty Images
An airbag of a Honda vehicle is displayed in Tokyo on June 15, 2015. Japanese automaker Honda has reported a new death linked to an exploding air bag crisis, bringing the global total to seven fatalities and scores more injuries, which sparked the recall of millions of vehicles. The company confirmed that a woman in Louisiana died in April after the faulty inflator in her 2005 Honda Civic's airbag ruptured, firing metal shrapnel at her. AFP PHOTO / Yoshikazu TSUNO (Photo credit should read YOSHIKAZU TSUNO/AFP/Getty Images)

A Honda está convocando 477.580 proprietários de modelos Fit, City, Civic e CR-V para substituição gratuita do insuflador do airbag do motorista. Trata-se do maior recall da marca no Brasil e o terceiro anunciado em menos de três meses. Segundo a montadora, caso não seja trocado, a estrutura do insuflador poderá romper durante o acionamento do airbag, provocando a projeção de fragmentos metálicos no interior do automóvel, o que poderá causar lesões graves ou até mesmo fatais.

O modelo com maior número de recall desta vez é o Civic, para o qual estão sendo convocados 219.013 proprietários de carros fabricados de 2007 a 2011. Em seguida, aparece o Fit, com chamado para 123.322 unidades produzidas entre 2010 e 2012. Para o City, o recall envolve 75.508 modelos 2007 a 2011. Já do CR-V, estão sendo chamados 59.737 donos de unidades fabricadas entre 2009 e 2012. O agendamento da troca deve ser feito pelo telefone 0800-701-3432 ou pelo site www.honda.com.br/recall/autos.

A Honda explicou que o novo recall é uma extensão do convocado em 1º de junho, também para substituição gratuita do insuflador do airbag do motorista e do passageiro. Naquele mês, o chamado envolveu 290.361 modelos Fit, Civic e CR-V fabricados entre 2004 e 2009. Menos de um mês antes, em 12 de maio, a montadora japonesa tinha convocado 423.217 donos de modelos Fit, City, Civic e CR-V para consertar defeito no sensor que mede o combustível no tanque, até então, o maior recall da marca no País.