NOTÍCIAS
24/07/2015 11:10 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Denúncias ao STF contra Eduardo Cunha e Fernando Collor devem acontecer em agosto, diz jornal

Montagem/Estadão Conteúdo

As primeiras denúncias contra políticos ao Supremo Tribunal Federal (STF), com base nas investigações da Operação Lava Jato, devem acontecer em agosto. É o que afirma a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, nesta sexta-feira (24).

Segundo a publicação, pelo menos cinco processos contra autoridades estão quase concluídos e prontos para serem enviados ao Supremo, única alçada que pode julgar pessoas com foro privilegiado, como são os políticos no Brasil.

Entre os denunciados, segundo a Folha, estão o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL). Eles já são investigados há semanas e foram citados por delatores da Lava Jato.

Cunha teria recebido US$ 5 milhões, de um total de US$ 10 milhões, solicitados ao lobista Julio Camargo. Foi o que ele afirmou em depoimento ao juiz Sérgio Moro em Curitiba. Além disso, o doleiro Alberto Youssef, outro delator da operação, disse ter sido ameaçado por um ‘pau mandado’ de Cunha, que seria o deputado Celso Pansera (PMDB-RJ) – este negou a acusação.

Outros delatores da Lava Jato disseram que Collor recebeu propinas em dinheiro vivo e pessoalmente. O montante era vinculado a um acordo junto à BR Distribuidora para beneficiar uma rede de postos de combustíveis. Parte dos recursos teria servido para o senador comprar vários carros de luxo, apreendidos pela Polícia Federal.

Tanto Cunha quanto Collor negaram veementemente o envolvimento dos seus nomes no esquema de corrupção da Petrobras, principal alvo das apurações da Lava Jato.

Ainda de acordo com a Folha, o senador e ex-governador de Minas Gerais Antônio Anastasia (PSDB-MG) deve ficar de fora das denúncias do próximo mês. O caso contra o tucano deverá ser arquivado - o que vai ao encontro do que o parlamentar havia solicitado em março.

LEIA TAMBÉM

- Jurista acredita que Cunha pode ir para cadeia e sugere 10 passos para isso acontecer

- 5 fatos que mostram que a treta entre Dilma e Cunha não é de hoje

- STF proíbe Moro de julgar ação na qual Cunha é citado até que o juiz se explique

- Opositores e fundadores do PMDB apontam para saída de Eduardo Cunha do comando da Câmara