NOTÍCIAS

Mais de 8.500 sindicatos de trabalhadores no Brasil possuem o mesmo presidente há mais de 10 anos, diz jornal

20/07/2015 08:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Anderson Barbosa/AE/Estadão Conteúdo

Mais de 8,5 mil sindicatos no Brasil possuem os mesmos presidentes e diretores há mais de 10 anos. É o que denuncia reportagem do jornal O Globo desta segunda-feira (20). A publicação fez um levantamento junto ao Ministério do Trabalho, que mostrou que a concentração de poder é rotina no setor, assim como conflitos de interesses, nepotismo, crimes e até mortes.

Há casos emblemáticos citados pela reportagem, como a situação da presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Niterói (RJ), Rita de Cácia Rodrigues Almeida. Apesar de investigada por suspeita de desviar recursos de uma taxa paga por lojistas, ela está a frente da entidade há 12 anos e não sairá do posto até pelo menos 2020.

A sindicalista não vê problema em ganhar R$ 50 mil por mês. O filho dela, um praticante de MMA, recebe R$ 21 mil para ser vice-presidente do mesmo sindicato, além de R$ 6 mil para ser diretor de um sindicato no Espírito Santo.

Em São Paulo, além de suspeitas por crimes de lavagem de dinheiro, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Tranposte Rodoviário Urbano (SindiMotoristas) está envolvido em mortes. De 19 dirigentes acusados, pelo menos dois foram assassinados.

Leia a notícia completa no jornal O Globo.