NOTÍCIAS
17/07/2015 11:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Crise coloca em risco animais do zoológico em Atenas por falta de alimento

Reuters

Curiosos e barulhentos, um grupo de lêmures de Madagáscar cercam Jean-Jacques Lesueur, fundador do Attica Park, em Atenas, sem saber que os biscoitos especiais que ele está distribuindo para eles estão acabando e em breve poderão não ter o suficiente para comer.

Três semanas depois da imposição de controles de capitais ao moribundo sistema bancário da Grécia, o fornecimento de suplementos alimentares especiais, importados, para alimentar 2.200 animais de 345 espécies no único jardim zoológico de Atenas está sob ameaça.

Como outras empresas estrangeiras, fornecedores de produtos que incluem desde peixes congelados da Holanda a minhocas provenientes da Alemanha e aditivos especiais da França, que costumavam ser pagos 60 dias após a entrega, estão agora exigindo o pagamento com antecedência.

"Muitos de nossos animais necessitam de uma dieta especial, uma nutrição específica que tem de ser importada", disse à Reuters Lesueur, um francês de 71 anos de idade, que vive em Atenas há mais de 45 anos.

Duas semanas atrás, em 7 de julho, ele recebeu um telefonema de seus fornecedores informando que o suprimento regular para três semanas, que seria mandado dentro de dois dias, teria de ser pago adiantado.