NOTÍCIAS

Chefes ignoram problemas de estresse, ansiedade ou depressão dos empregados, diz pesquisa

15/07/2015 14:31 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
iStock

Você facilmente conversa sobre as dores que tem nas costas com seu chefe, certo? Mas quando foi a última vez que conversou com ele sobre sua saúde mental?

Um estudo realizado no Reino Unido mostrou que metade dos funcionários nunca conversou sobre seus problemas de estresse, depressão ou ansiedade cara a cara com seus supervisores.

Ainda assim, mais de três quartos (76%) dos líderes empresariais disseram acreditar que ativamente incentivam seus gerentes a abordar e apoiar os problemas mentais dos empregados.

A pesquisa, divulgada pela seguradora de saúde britânica Bupa, também revelou que, embora quatro entre cinco (80%) líderes empresariais dizem possuir medidas eficazes em vigor para ajudar a lidar com problemas de saúde mental em suas organizações, apenas um terço dos funcionários (32%) com transtornos mentais concorda.

“Há uma clara desconexão entre o que os líderes acreditam estar fazendo em relação à saúde mental no ambiente de trabalho versus como os empregados se sentem”, disse Patrick Watt, diretor corporativo da Bupa.

“As empresas precisam agir. Os gerentes precisam ser treinados para identificar os sinais e saber como apoiar os funcionários para que recebam ajuda adequada. Os empregadores também devem tomar medidas para ajudar a prevenir problemas de saúde mental, ao criar uma cultura aberta e colocar em vigor práticas que apoiem o bem-estar mental.”

O estudo também revelou que quase dois terços (60%) dos empregados com transtornos mentais admitem que não estão contentes em suas atuais funções, devido à forma como têm sido tratados no local de trabalho.

Além disso, 70% dos funcionários que sofreram um problema de saúde mental não acreditam que há uma “cultura aberta” em sua organização.

Como parte da Semana da Conscientização sobre Saúde Mental, celebridades britânicas como o ator Stephen Fry, o ex-jogador de futebol Clarke Carlisle e o rapper Professor Green falaram sobre suas experiências sobre o assunto para enfrentar o tabu em discutir esses temas publicamente, especialmente para os homens.

Vamos torcer para que a campanha, bem como a mais recente pesquisa da Bupa, espalhe as faíscas tão necessárias para a implementação de mudanças sobre saúde mental no local de trabalho.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost UK e traduzido do inglês.