MULHERES
04/07/2015 12:33 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:35 -02

12 documentários sobre mulheres tão F*DAS quanto Nina Simone para assistir na Netflix

Nina Simone foi precursora, revolucionária e, sobretudo, uma artista à  frente de seu tempo. No recente documentário What Happened, Miss Simone?, produzido pela Netflix e dirigido por Liz Garbus, é possível conhecer parte do espírito de uma das maiores lendas da música americana e ativista política.

Já que inspiração não falta, o Brasil Post foi buscar na Netflix outros documentários de mulheres tão F*ODAS quanto Nina Simone. Desde produções nacionais a internacionais, encontramos 12 filmes que contam histórias de mulheres fortes, revolucionárias, empoderadas, que buscam por justiça e seu próprio lugar no mundo. Começando com Lady Simone (só para reforçar que esse merece ser visto!):

1. What Happened, Miss Simone? (2015)

What Happened, Miss Simone?, documentário de Liz Garbus selecionado para os festivais de Sundance e Berlim deste ano sobre Nina Simone, estreou no dia 26 de junho na Netflix brasileira. Uma das lendas fundamentais da música americana e ativista política severa, Nina Simone tem sua história contada na íntegra no documentário, desde a infância até a morte, em 2003, da maior princesa do soul.

2. Mercedes Sosa - A voz da América Latina (2013)

Idealizado pelo filho da cantora, Fabián Matus, e dirigido por Rodrigo Vila, o documentário Mercedes Sosa - A voz da América Latina retrata de maneira comovente a vida de Mercedes Sosa (1935-2009), a quem ambos definem como uma lutadora, pujante, sensível e idealista e como uma mulher que soube ver a realidade possível de uma América Latina unida. O filme mostra o legado de uma fiel representante do povo argentino, que sofreu a censura e o exílio durante a ditadura.

3. Love, Marylin (2012)

Quase 50 anos depois de sua morte, completados em agosto de 2012, uma caixa com escritos de Marilyn Monroe foi achada na casa de sua professora de atuação. Com base nos papeis, poemas, cartas e trechos de biografias, entrevistas com biógrafos e imagens de arquivo, a diretora Liz Garbus construiu o documentário Love, Marilyn. Os pensamentos dela são interpretados por atrizes como Glenn Close, Viola Davis, Evan Rachel Wood e Lindsay Lohan, enquanto trechos de biografias e textos de outras pessoas ganham voz de Ben Foster e Adrien Brody.

4. Em Busca de Iara (2014)

Nascida na elite paulistana, Iara Iavelberg (1943-1971) abandonou o conforto, o casamento e a psicologia, aderindo à luta armada nos anos 1960. Sua morte, em agosto de 1971, foi oficialmente atribuída a um suicídio - e esta é a tese que o documentário Em busca de Iara, de Flavio Frederico, preocupa-se mais veementemente em desmentir. O documentário ilustra um dos muitos desvios radicais de trajetória determinados a partir do golpe de 1964 aqui no Brasil.

5. Brave Miss World (2012)

Brave Miss World conta a história de Linor Abargil, Miss Israel em 1998, que foi violentada semanas antes de ser eleita Miss Mundo e, com isso, tornou-se representante mundial de vítimas de estupro. Linor começou a incentivar outras garotas a se manifestarem e a ajudar outras mulheres a lidar com suas próprias histórias. O documentário acompanha Linor em sua luta por justiça e pelos direitos das mulheres. O filme foi produzido por Cecilia Peck, filha do ator Gregory Peck.

6. Good Ol'Freda

Good Ol' Freda conta a história de Freda Kelly que, aos 17 anos foi escolhida pelo empresário dos Beatles, Brian Epstein, para ser a secretária da banda, cargo que manteve durante a metade da trajetória dos "Fab Four" graças a sua lealdade e dedicação. Ela tinha um dos trabalhos mais cobiçados do mundo e guardou cuidadosamente os segredos da banda e se negou a falar sobre isso durante 50 anos -- até agora!

7. Domésticas (2012)

Realizado antes da PEC das Domésticas, em 2011, o documentário explora um terreno nublado de relações trabalhistas, sociais e culturais entre famílias empregadoras e empregadas em diversos cantos do país. O ponto de partida é simples: o diretor Gabriel Mascaro deu uma câmera para sete adolescentes de diversas regiões e classes sociais para filmar o cotidiano de suas domésticas. O diretor não interferiu nas filmagens, apenas pegou o material bruto e o montou.

8. Girl Rising (2013)

Girls Rising é um documentário essencial sobre o efeito transformador que a educação tem na sociedade -- principalmente, em relação às mulheres. O filme retrata a história de nove meninas de 7 a 16 anos que vivem em comunidades de países pobres e recebem a oportunidade de ir à escola (algo raro em muitos deles). O filme mostra que dar às garotas acesso à educação é uma maneira de quebrar ciclos de pobreza, acabar com longas tradições de injustiças e educar filhos e filhas de maneira igualitária.

9. As Hiper Mulheres

O longa-metragem faz parte do projeto Vídeo nas Aldeias, criado por Vincent Carelli para introduzir a produção cinematográfica nas aldeias indígenas brasileiras. Assim, As Hiper Mulheres foi filmado pelos próprios Kuikuros, com direção dos cineastas Takumã Kuikuro e Leonardo Sette, além do antropólogo Carlos Fausto. No desenrolar da história é possível conhecer mais a respeito da realidade dos índios dessa tribo, localizada no Alto do Xingu, em Mato Grosso: as músicas tradicionais e sagradas, o cotidiano, o bom humor e as relações de gênero.

10. Bettie Page Reveals All

A franjinha icônica, o sorriso doce e sua habilidade para posar e fazer carões foram tão marcantes que continuam uma referência de estilo mesmo décadas após sua aposentadoria em 1958. Mas quem era a mulher por trás do rótulo de a Rainha das Pin-Ups? O filme reúne conversas com artistas como Dita Von Teese, fógrafos da década de 70, ex-maridos e depoimentos em áudio da própria Betty para remontar sua história como modelo, seus amores, os criativos biquínis feitos à mão, o polêmico flerte com o bondage e a consagração como uma figura da cultura pop.

11. The Genius of Marian

Com o documentário The Genius of Marian, o norte-americano Banker White, confronta nossos conceitos acerca da doença, velhice e amor. Banker nos mostra a lenta mudança de sua mãe, Pam White, portadora do Mal de Alzheimer. Antes do diagnóstico, Pam já tinha perdido a mãe, uma artista consagrada chamada Marian Williams Steele, que morreu com o diagnóstico de Alzheimer em 2001. Pam pretendia perpetuar em livro a história de sua mãe, até que sua própria memória lhe traísse e minasse seus planos.

12. Pray The Devil Back to Hell (2008)

Pray The Devil Back To Hell (Reze Para o Diabo Voltar Para o Inferno, em tradução livre) conta a história de um grupo de mulheres liberianas extremamente corajosas que lutam para acabar com a guerra civil e à favor da paz ao país. Dirigido por Geni Reticker, o filme mostra mães, avós, tias, filhas, cristãs, muçulmanas -- que estão juntas em um exercito de convicções para exigir soluções eficazes para acabar com o estado de alerta que impera no país.

LEIA MAIS:

- Netflix libera TODAS as temporadas de Friends de uma vez só

- 4 filmes de Alfred Hitchcock na Netflix

- Netflix vai pagar alguém no Brasil para assistir a filmes e séries o dia inteiro

- 14 filmes que venceram o Oscar estão disponíveis no Netflix