NOTÍCIAS
18/06/2015 11:42 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Deputado pede inquérito no MPF contra Mesa Diretora da Câmara por projeto do Parlashopping

Montagem/Reprodução Facebook/Estadão Conteúdo

O deputado Arnaldo Jordy (PA), vice-líder da bancada do PPS na Câmara, protocolou nesta quarta-feira (17) no Ministério Público Federal (MPF) uma representação solicitando a abertura de inquérito civil público (procedimento para coletar elementos de convicção que comprovem a inconstitucionalidade do projeto) para apurar se a construção de um novo anexo na Casa, batizado de Parlashopping, agride o tombamento da capital federal. Jordy pede que o inquérito seja movido contra a Mesa Diretora da Câmara.

O deputado ressalta que Brasília está no rol das cidades que integram o patrimônio cultural mundial e que a nova edificação, que também abrigará lojas, afetará o conjunto arquitetônico.

Ele aponta que a construção pode interferir no tráfego na região e identifica fragilidades no estudo do empreendimento.

"Há ausência de altura máxima dos prédios a serem construídos, falta clareza e delimitação quanto aos espaços destinados à Câmara e às áreas destinadas à exploração comercial em todos os prédios do Anexo", ressalta.

LEIA MAIS:

- 'Não existe essa história de shopping na Câmara. É pura maldade dos adversários'

- ‘Contrabando para aprovar o parlashopping é um atentado', diz líder do PPS

- 1º de abril? 7 provas de que insensatez não tem limite na Câmara dos Deputados