ENTRETENIMENTO
17/06/2015 14:49 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

#MuseuDeMemes: Os fenômenos da internet entram para a história e viram objeto de estudo aprofundado neste projeto

Reprodução Museu de Memes

Desde que a internet se consolidou, assuntos viram tendência de uma hora para a outra -- e desaparecem pouco tempo depois, da mesma forma. Pensando nisso e no impacto que esses fenômenos têm na rotina moderna, cinco universitários e dois professores da Universidade Federal Fluminense (UFF) criaram uma plataforma online chamada #MuseuDeMemes.

Além do acervo, que possui memes desde 2006 e a explicação histórica (e até científica) de cada tendência, o site também marca encontros presenciais e exposições trimestrais abertos ao público, e reúne materiais didáticos desses encontros, que também ficam hospedados no site para futuros debates e consultas.

Uma dessas exposições foi a Eleições dos memes: política e zoeira no mesmo palanque. Segundo o site do #MuseuDeMemes, a mostra teve como objetivo tentar "compreender os usos e efeitos dos memes no contexto político-eleitoral".

"A expectativa é produzirmos e circularmos não apenas conteúdos sobre os memes em si, mas especialmente artigos e ensaios com uma reflexão de fôlego sobre a pesquisa e os desafios impostos pelo campo em que nos inserimos", diz Viktor Chagas, professor que coordena o projeto desde 2011.

Chagas também explica que o site possui "uma extensa base de dados sobre pesquisas acadêmicas relacionados ao universo dos memes e comunidades virtuais", e é voltado principalmente para pesquisadores e estudiosos da comunicação.

O #MuseuDeMemes é colaborativo e na ferramenta "enviar doação ao acervo", o visitante pode enviar a foto e contar a história de algum meme que marcou no histórico da internet.

Veja exemplos de alguns dos memes que já ganharam um estudo mais aprofundado no museu:

#MuseuDeMemes: melhores tendência