MULHERES
17/06/2015 16:23 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Bandas formadas por mulheres são minoria em festivais de música dos EUA

Jason Merritt via Getty Images
MANCHESTER, TN - JUNE 14: Singer Florence Welch of Florence and the Machine performs onstage at What Stage during Day 4 of the 2015 Bonnaroo Music And Arts Festival on June 14, 2015 in Manchester, Tennessee. (Photo by Jason Merritt/Getty Images)

Lollapalooza, Coachella, Governor's Ball e Bonnaroo. O que todos esses grandes festivais de música que marcam a chegada do verão nos Estados Unidos têm em comum? A baixa representatividade de bandas formadas por mulheres.

Segundo um levantamento divulgado pelo site Fusion, 75% das atrações dos principais eventos de música e festivais em todo o país são de bandas formadas exclusivamente por artistas do sexo masculino.

Com base na observação das atrações dos nove principais eventos de música dos Estados Unidos - Bonnaroo, Coachella, Lollapalooza, Austin City Limits, Outside Lands, Firefly, Sasquatch, Hangout e Governor’s Ball -, os organizadores da pesquisa dividiram a seleção de bandas em três grupos diferentes:

1) Bandas formadas apenas por homens.

2) Bandas com pelo menos uma mulher.

3) Bandas formadas apenas por mulheres.

Das 678 diferentes atrações desses festivais - boa parte dos artistas são "compartilhados" entre os eventos -, apenas 72 delas são formadas exclusivamente por mulheres. O mesmo resultado ainda apontou 102 projetos que contam com pelo menos uma mulher entre os integrantes.

E no Brasil?

Por aqui a situação não é diferente. Basta observar a escalação do Lollapalooza 2015. Das 46 atrações que marcam a última edição do festival, 13 delas contam com a presença de pelo menos uma mulher entre os integrantes, sendo que nenhuma delas é formada exclusivamente por mulheres.

A mesma situação se repete em outros eventos de música pelo País. É o caso do disputado Rock In Rio. Desde a primeira edição de evento, em 1985, o número de representantes do sexo feminino é sempre inferior ao de bandas e cantores do sexo masculino.

Melhor prova disso está na edição 2015 do festival. Das 28 atrações que marcam o principal palco do evento - o Palco Mundo -, apenas três são projetos comandados por mulheres - Rihanna, Katy Perry e Robyn.

Mesmo o especial Rock In Rio 30 anos, show comandado por Dinho Ouro Preto em parceria com Os Paralamas do Sucesso, Erasmo Carlos, Samuel Rosa, Frejat, Jota Quest, Andreas Kisser (Sepultura), Ney Matogrosso, Ivan Lins, Titãs e George Israel, conta apenas com uma mulher, a cantora Ivete Sangalo.

Com informações Fusion e


Veja as atrações do Lollapalooza 2015