NOTÍCIAS
16/06/2015 19:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Cientistas encontram ligação surpreendente entre mês do nascimento e risco de doenças

Getty Images/Brand X

Cientistas adoram zoar astrólogos, que dizem que o mês de nascimento tem profunda influência sobre a personalidade das pessoas, mas um novo estudo indica que eles podem concordar mais que discordar.

Cientistas do Centro Médico da Universidade Columbia encontraram uma correlação surpreendente entre o mês de nascimento e o risco de desenvolver vários problemas de saúde, incluindo doenças cardíacas, infecções virais e transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.

Embora pareça absurda a ideia de que o mês do seu nascimento possa prever sua saúde, a comunidade científica acolheu os resultados da pesquisa.

“O bom de trabalhar com ciência é que os cientistas têm a cabeça incrivelmente aberta – desde que você tenha dados para sustentar suas afirmações!”, disse por e-mail ao The Huffington Post Nicholas Tatonetti, professor assistente de informática biomédica da universidade e autor principal do estudo.

“Quando apresentamos esses resultados, tomamos o cuidado de apontar que o mês de nascimento é uma variável que representa exposição ambiental. Sabe-se que o ambiente pode ser um fator muito importante no primeiro desenvolvimento, especialmente no contexto de certas variações genéticas particulares.”

calendário mês

(Este gráfico só é válido para o hemisfério norte. Caso você queira ver como seria o gráfico correspondente ao hemisfério sul, clique aqui!)

No estudo, os pesquisadores analisaram uma amostra de 1,7 milhão de pessoas de uma base de dados médicos de Nova York, procurando mais de 1.600 doenças.

Eles descobriram que 55 das doenças tinham “dependência significativa” em relação ao mês de nascimento. Por quê?

A época do ano em que você nasceu dita muitos dos fatores ambientais aos quais você é exposto durante o nascimento e o primeiro desenvolvimento, explicam os pesquisadores.

“A sazonalidade é uma representante de fatores ambientais variáveis presentes na época do seu nascimento, e estamos aprendendo mais sobre o importante papel que o ambiente e as interações entre genes e ambiente têm em nosso desenvolvimento”, disse Tatonetti. “Pode ser uma maneira de começar a mapear os efeitos dessas interações.”

Eis uma lista das descobertas mais importantes (lembrando que estas conclusões só valem para nascidos no hemisfério norte):

. Em geral, bebês americanos nascidos em outubro tinham o maior risco de doenças, e os nascidos em maio, o menor.

. O risco de asma era maior para os nascidos em julho e outubro.

. Os bebês de novembro tinham o maior risco de desenvolver transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.

. Bebês nascidos em março tinham o maior risco de problemas cardíacos, incluindo fibrilação atrial, insuficiência cardíaca congestiva e prolapso da válvula mitral.

. Bebês nascidos no inverno tinham maior risco de problemas neurológicos.

Mas, antes de marcar uma consulta com o médico, os pesquisadores alertam que os riscos identificados não são grandes o suficiente para causar preocupação ou tomar medidas preventivas.

“O aspecto mais empolgante de nossa pesquisa é abrir novas oportunidades de pesquisas sobre que exposições ambientais podem levar a um aumento do risco de certas doenças”, disse Tatonetti. “Quando tivermos esses mecanismos, aí poderemos fazer recomendações de estilo de vida e alimentação.”

A pesquisa foi publicada no Journal of the American Medical Informatics Association.

Veja no vídeo abaixo uma explicação mais detalhada da pesquisa.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Astrônomos calcularam tudo de novo e... Seu signo está errado

- Horóscopo materno: as características das mães de cada signo

- Nove meses de gestação são registrados em menos de dois minutos (VÍDEO)