COMPORTAMENTO
15/06/2015 21:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:03 -02

Existe diferença entre os cosméticos para homens e para mulheres?

produtos beleza homem mulher

Pode ser sabonete, shampoo, creme hidratante ou protetor solar. Ao entrar em qualquer farmácia ou mercado, nos deparamos com centenas de rótulos e cores nas seções de higiene e beleza. São muitas opções e normalmente elas estão divididas por gênero. Existem os produtos direcionados para homens e produtos direcionados para mulheres.

Mas será que existe uma diferença biológica que justifica essa divisão ou trata-se apenas uma estratégia de marketing, para alcançar públicos específicos, criando novas necessidades?

A resposta é sim e não. Para algumas categorias de produtos, faz sentido que exista uma divisão de gênero, mas para outras, nem tanto.

É o que explica a professora do Departamento de Dermatologia da Unifesp Edileia Bagatin. Segundo ela, a diferenciação por gênero se justifica “porque os homens têm a pele mais oleosa e mais espessa além de ter mais pelos, que também são mais grossos”.

O fator hormonal também faz diferença. De acordo com a dermatologista Tatiana Steiner, “homens e mulheres apresentam envelhecimento cutâneo semelhante, porém pela maior instabilidade hormonal feminina, o homem tem maior preservação da cútis”.

Tanto homens quanto mulheres têm as mesmas camadas de pele - epiderme, derme e hipoderme – mas as proporções não são iguais. A derme, camada intermediária, é mais fina nas mulheres, o que contribui para o envelhecimento mais acelerado.

Já o homem possui esta camada mais espessa e com maior concentração de fibras de colágeno, o que garante a jovialidade por mais tempo, além de tornar a pele mais resistente.

Segundo Steiner, os cosméticos desenvolvidos especificamente para os homens obedecem às características fisiológicas masculinas. Além disso, existe um consenso do mercado de que homens preferem produtos mais leves, a base de gel, e por isso as grandes marcas desenvolvem produtos que irão agradar mais este público.

Mas é possível também levar em conta as características comuns em homens e mulheres na hora de comprar um cosmético. Segundo Bagatin, são as categorias “pele oleosa ou seca; pele mais fina ou mais espessa; peles claras e escuras; presença ou não de pelos, pelos mais grossos ou mais finos”. Para Steiner, a pele pode ser dividida em “oleosa, seca, mista e sensível”, categorias que existem tanto em homens quanto em mulheres.

Use você um produto específico para homens ou não, para Steiner “o fato de ser feito propriamente para a pele masculina, faz com que a aderência e disciplina sejam seguidas mais fielmente. Isso porque os produtos são feitos com fragrâncias masculinas e também com componentes mais específicos para este tipo de pele”.

LEIA MAIS:

- A nova moda é gostar de 'corpo de tiozão'

- Sua barba hipster pode ser um criadouro de bactérias

- A ascensão e queda do uso de salto alto por homens