ENTRETENIMENTO
14/06/2015 17:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

8 motivos para amar Peter Dinklage -- que não têm nada a ver com Westeros

Crescendo em Brookside, New Jersey, Peter Dinklage não assistia muita televisão, até o dia em que ele e seu irmão acharam uma TV preto-e-branco que seus pais tinham escondido no quarto deles.

Hoje Dinklage é parte da amada série da HBO "Game of Thrones" (Guerra dos Tronos, em tradução livre), fazendo o papel de um personagem que representa um pouco de gentileza e perspicácia num mundo brutal. Mas Tyrion Lannister também é super gente boa na vida real. Casado com a diretora Erica Schmidt, ele tem uma linda filha de três anos (http://imgur.com/gallery/BRFCb), Zelig, um cachorro velho chamado Kevin e décadas de experiência como ator -- adquirida a custo de muito suor. (Sem falar na suas habilidades com o bambolê) E, apesar de seu 1,3 metro despertar curiosidade, Dinklage preferiria que não fosse assim.

“Muita me gente me trata como café-com-leite”, disse ele à PBS. Mas agora, brincou ele com Jon Stewart depois de seu sucesso em “O Agente da Estação”, ele pode culpar seu status de celebridade pela atenção que recebe. “Bem, obviamente viram o filme!”, disse ele, com uma falsa afetação.

Para comemorar seu aniversário (que foi no último dia 11 de junho) eis oito coisas que você pode não saber sobre Tyrion Dinklage:

1. Dinklage fez a voz do “despertador sexy” num episódio de Seinfeld.

Mais uma prova de que ele é, de fato, um garanhão.

2. Dinklage fazia parte de uma banda de “punk-funk-rap” chamada Whizzy, que tocou no CBGB nos anos 1990.

A banda deixou uma cicatriz não muito longe da que ele ganhou na segunda temporada de “Guerra dos Tronos”. Pulando no palco da defunta e lendária casa de shows de Nova York, Dinklage tomou um chute na cara. Como ele disse para a Playboy, numa entrevista de 2013:

“Eu era como Sid Vicious, sagrando no palco inteiro. O sangue jorrava para todo lado. Peguei um guardanapo sujo do bar, limpei o rosto e continuei o show. Na época não estávamos muito preocupados com segurança pessoal. Fumávamos e bebíamos durante os shows, e uma vez o baixista desmaiou e caiu do amplificador. Era esse tipo de banda.”

O tipo de banda que os amigos vão ver “por educação”, segundo Poseur, o livro de memórias do escritor Marc Spitz. O vocalista “tocava trompete, rimava e cantava, enquanto uns barbudos faziam barulho atrás dele”. Tomara que Tyrion tenha a chance de mostrar seus dotes vocais na próxima temporada.

3. Essa é a foto do livro da escola de Dinklage quando ele estava no ensino médio.

A frase que aparece cortada é do dramaturgo Sam Shepard: “Words are tools of imagery in motion” (palavras são ferramentas de imagens em movimento, em tradução livre). MAS OLHA ESSE MULLET.

4. Dinklage morava em um apartamento sem calefação no Brooklyn com o amigo Ian Bell e tentava a carreira de ator nos anos 1990.

Eles não podiam usar o forno, pois ali moravam os ratos. Uma reclamação resultou numa visita do dono do apartamento, que puxou uma faca no meio da sala durante uma discussão com os inquilinos, disse Dinklage ao The New York Times, em 2012. Nova York de verdade.

A sala de Dinklage e Bell era um espaço vazio para performances, festas e saraus – com o objetivo de arrecadar dinheiro para pagar o aluguel. Mais ou menos nessa época, eles estavam tentando montar um teatro numa área industrial do Brooklyn onde “nem os traficantes queriam trabalhar”, escreveu Spitz. “Eles dormiam de casaco.”

“Parece tão ridículo agora”, lembrou Dinklage em uma entrevista para a Playboy no ano seguinte. “‘Naquela época, comíamos qualquer coisa e nos aquecíamos com uma caixa de fósforo. Fazíamos sopa com o gesso da parede.’ Cale a boca, jovem Peter.”

5. Dinklage acabou cuidando de um gato porque, como vegetariano, ele não gosta de matar criaturas.

Em sua entrevista com os usuários do Reddit no ano passado, Dinklage explicou como ele e seu companheiro de casa arrumaram um gato com o único propósito de caçar ratos no apartamento (veja acima). Quando o colega foi morar com a namorada, o gato sobrou para Dinklage. Por dez anos.

Desde que virou vegetariano aos 16 anos, para impressionar uma garota, ele desenvolveu suas ideias de proteção dos animais, em grande parte por causa do seu pai. Em 2012, o porta-voz da PETA ajudou a Farm Sanctuary, uma organização que cuida de animais resgatados, numa campanha de conscientização sobre as condições de vida dos animais.

6. Dinklage sempre fez questão de recusar papeis que tiravam onda de sua altura.

Quando lutava para conseguir trabalhos como ator, Dinklage procurava papeis normais, não de elfos ou leprechauns. Ele queria fazer o papel do cara que fica com a menina, mas acabava recebendo convites para interpretar personagens de sapatos pontudos e barba. Na verdade, ele estava receoso de “Guerra dos Tronos”, segundo contou ao The New York Times em 2012, mas por sorte mudou de ideia depois de descobrir que Tyrion Lannister era retratado como um “ser humano real e romântico”.

“Amo mitos”, explicou Dinklage em um documentários da PBS. “Mas esses anões são seres etéreos. São assexuados ou tolos ou cheios de sabedoria... Tudo bem, mas vivemos em tempos modernos.”

Em seu discurso quando ganhou o Globo de Ouro, em 2011, Dinklage usou o microfone para lembrar de um anão inglês que ficou paralítico depois de ser atirado por um torcedor de rúgbi bêbado. E ele ajudou a revista Spin a fazer um ranking dos videoclipes mais ofensivos que mostravam anões. Mas ele não se considera um “porta-voz”.

“Toda pessoa do meu tamanho tem uma vida diferente, uma história diferente”, disse ele ao Times. “Só porque tudo parece OK para mim não quer dizer que eu possa sair pregando que está tudo OK.” Dinklage acrescenta que às vezes ele se sente infeliz com sua condição. Mas conhecer roteiristas e diretores ajudou a conseguir papeis em produções indie “pela porta dos fundos”, o que o ajudou a lidar com a situação.

“Aceitei usar meu tamanho, em vez de ser explorado por causa dele”, disse ele à Playboy em 2013.

7. Mesmo assim, ele apareceu em “Na Ponta dos Pés”, um filme constrangedor de 2003, com Kate Beckinsale e Matthew McConaughey.

Com somente 29% de aprovação no Rotten Tomatoes, “Na Ponta dos Pés” mostra o que acontece quando você fica noivo sem contar que todo mundo da sua família é anão. Veja o trailer, se tiver coragem.

8. Não à toa, Dinklage pode ser descendente da nobreza alemã.

Sabemos que o ator é meio alemão e meio irlandês (http://www.jigsawlounge.co.uk/film/reviews/neil-youngs-film-lounge-interview-with-tom-mccarthy-peter-dinklage-bobby-cannavale/). Sabemos que, depois da Segunda Guerra Mundial, sua família tirou o “von” do sobrenome, von Dinklage, para soar menos alemão. Sabemos que existe uma página da Wikipédia sobre os nobres von Dinklage, aparentemente um clã alemão com séculos de história e um brasão próprio. Então... talvez?

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- George R.R. Martin: 'Parem de me mandar emails. Minha vida está ocupada agora!'

- 3 coisas que você precisa saber sobre a nova temporada de 'Game of Thrones' – sem spoilers! (GIFs)

- 12 coisas que você não sabia sobre 'Game of Thrones', segundo o elenco