NOTÍCIAS
12/06/2015 21:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

Depois de ter publicações excluídas, Feliciano vai processar o Facebook

Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) vai processar o Facebook. Em nota publicada na rede social, a assessoria do deputado diz que o Facebook tem deletado publicações sem aviso prévio, “bloqueando fotografias e impedindo que as denúncias sejam compartilhadas”.

Por meio da nota, o deputado argumenta que os Padrões de Comunidade do Facebook não são maiores que a Constituição, que garante o direito à liberdade de expressão.

"Além disso, as políticas da rede não consideraram a posição de autoridade do parlamentar que essa página representa, desrespeitando o posicionamento político de um deputado federal eleito de forma democrática."

ATENÇÃO: NOTA OFICIAL DE DENUNCIA CONTRA O FACEBOOKO Facebook censurou algumas postagens feitas na página oficial do...

Posted by Marco Feliciano on Sexta, 12 de junho de 2015


Em outra publicação, o deputado diz que não se calará. Segundo ele, ativistas se mobilizaram para fazerem denúncias falsas e derrubar a página dele.

O deputado foi uma das principais vozes contra a Marcha do Orgulho LGBT, no último dia (7). A encenação da crucificação de Jesus Cristo feita por uma travesti na ocasião revoltou os setores mais conservadores.

Em 2013, Feliciano presidiu a comissão e sua gestão foi marcada pela polêmica. Ele chegou a pautar o projeto da "cura gay", que previa tratamento psicológico para curar a homossexualidade.

LEIA TAMBÉM:

- Após ter site invadido, Marco Feliciano ataca ‘governo comunista' e critica ‘profanação' durante a Parada Gay de SP

- Vídeo em que Marco Feliciano diz que ‘Jesus não é enfeite para pescoço de homossexual' volta a viralizar na web (VÍDEO)