NOTÍCIAS
11/06/2015 17:07 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

Copiloto da Germanwings passou por 41 médicos em cinco anos

Ap

O copiloto alemão da Germanwings Andreas Lubitz, apontado como o responsável por derrubar um avião da companhia com cerca de 150 pessoas a bordo, se consultou com 41 médicos nos últimos cinco anos.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (11) pelo promotor de Marselha Brice Robin. Segundo ele, Lubitz sofria de psicose e tinha pavor de perder a visão.

O presidente da federação francesa de vítimas de acidentes coletivos (Fenvac), Stéphane Gicquel, disse acreditar que a Luthansa, empresa matriz da Germanwings, será investigada pela promotoria.

"Nós podemos ver claramente o posicionamento do Ministério Público de abrir um inquérito que irá colocar a questão de homicídio culposo e, de forma muito clara, falhas ou negligência de Lufthansa na detecção do estado de saúde de Lubitz", disse Gicquel.

No dia 24 de março deste ano, o Airbus A320 da Germanwings que seguia de de Barcelona, na Espanha, para Düsseldorf, na Alemanha, caiu nos Alpes franceses. As investigações apontaram que o copiloto da aeronave, Lubitz, derrubou o avião deliberadamente após ficar sozinho dentro da cabine de comando, quando o piloto foi ao banheiro. Todas as 150 pessoas a bordo morreram na queda.

(Com agências internacionais)